Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quarta-feira, 20 de outubro de 2021

Cine Dica: Em Cartaz: ‘No Ritmo do Coração’

Sinopse: Ruby (Emilia Jones), a única pessoa que não é surda em sua família. Ao mesmo tempo em que enfrenta os dilemas da idade e a responsabilidade de ser a intérprete da família, Ruby descobre seu talento musical.   

"O Som do Silêncio" (2019) foi uma grata surpresa vinda do cinema independente nos últimos anos. Ao retratar um baterista que perde a sua audição devido à grande poluição sonora do seu dia a dia se tem um retrato humano de uma pessoa em ter que recomeçar do zero e aprender a conviver consigo mesmo em meio ao silêncio. "No Ritmo do Coração" (2021) vai para um caminho mais leve sobre o mesmo assunto, mas não deixando de nos conquistar em todos os sentidos.

Dirigido por Siân Heder, vindo do sucesso da série "Glow" (2017), o filme conta a história de uma família com deficiência auditiva que comanda um negócio de pesca em Gloucester, nos Estados Unidos. Ruby (Emilia Jones), a única pessoa da família que escuta, ajuda os pais e o irmão surdo com as atividades do dia-a-dia. Na escola, ela se junta ao coral, onde acaba se envolvendo romanticamente com um de seus colegas. Com o tempo, ela percebe que tem uma grande paixão por cantar e seu professor a encoraja a tentar entrar em uma escola de música. A jovem, então, precisa decidir entre continuar ajudando sua família ou ir atrás de seus sonhos.

O primeiro ato até que nos engana em primeiro momento, já que a protagonista entra no coral da escola unicamente para se aproximar do jovem em que ela está interessada. Porém, de uma possível comédia boba adolescente o filme vai se transformando, ao mostrar a ela se redescobrindo na vida através da canção e colocando para fora algo que até então ela havia escondido para si mesma. Ao mesmo tempo é interessante o dia a dia dela com a sua família, sendo que todos os diálogos são através de sinais e fazendo aumentar ainda mais o meu interesse de um dia querer aprender.

Com a mão firme na direção,  Siân Heder tem a proeza de transitar momentos de humor com pinceladas de romance e drama, mas nunca decaindo por demais em nenhum dos gêneros que se encontra dentro da obra. Com personagens bem construídos, cada um se destaca da sua maneira, como no caso do professor de música Bernado, interpretado intensamente por Eugenio Derbez, ou pelos pais da protagonista que sempre roubam a cena quando surge na tela. Porém, é Emília Jones que realmente se sobressai, ao interpretar uma jovem que amadurece precocemente perante a uma realidade trabalhista do mundo da pesca ao lado dos pais e conviver com o preconceito e aceitação na escola ao longo dos anos que foram passando.

O ato final pode até se encaminhar para um cenário que a gente já prevê antecipadamente, mas não tem como não se emocionar em momentos muito bem filmados. Há, por exemplo, a cena em que os pais e o irmão da protagonista vão assistir ao coral do qual a filha participa, mesmo eles não podendo ouvir nada. Com uma bela edição de cenas, temos uma exata dimensão da maneira como eles sentem o peso daquele momento, não através do som, mas sim pelas expressões das pessoas que estão assistindo naquele momento e tornando a cena um dos grandes momentos do filme como um todo.

"No Ritmo do Coração" é um filme de superação contra as adversidades da vida e da qual nenhuma porta está realmente fechada para todos nós.   


Joga no Google e me acha aqui:  
Me sigam no Facebook twitter, Linkedlin e Instagram.  

Nenhum comentário: