Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

domingo, 24 de maio de 2020

Cine Dica: Durante a Quarentena Assista: '18 Presentes'


Sinopse: Acompanhamos a história de  Elisa (Vittoria Puccini), uma mulher que perde a vida devido a uma doença incurável, deixando para trás seu marido (Alessio, interpretado por Edoardo Leo), e uma filha (Anna), com apenas um ano de idade. 

O clássico "Em Algum Lugar do Passado" (1980) usa a viagem do tempo para nos apresentar uma história de amor inusitada. Curiosamente, como a viagem do tempo funciona e do porque ela acontece isso é o que menos importa, pois o fator principal da história é o sobre o casal central e sobre de que maneira eles irão, ou não, ficar no final. O filme italiano "18 Presentes" segue uma linha narrativa similar, ao não criar uma história exatamente complexa sobre a viagem do tempo, mas sim potencializando a história de amor e carinho de uma mãe com a sua filha.
Dirigido por Francesco Amato a trama gira ao redor de mãe e filha, Elisa e Anna. Elisa está grávida e recebe a notícia que está com uma doença terminal. Sem poder ver a filha crescer, ela deixa 18 presentes para a garota, que irá recebê-los um por ano, em seu aniversário. O tempo passa e Anna cresce recebendo os regalos misteriosos, mas ainda revoltada pela perda da mãe. Ao completar 18 anos, um conflito culmina num atropelamento, algo que deixam ambas mais próximas do que nunca.
Assim como o já citado acima "Em Algum Lugar do Passado" esse filme italiano deixa de lado as diversas explicações sobre a viagem do tempo, mas sim se dedicando na construção da personalidade e da relação das suas duas protagonistas. Acima de tudo, é um filme em que se destaca o lado emocional dos personagens, onde elas se veem em situações inusitadas e cabe a elas saberem como irão administra-las. Enquanto Elisa tenta criar um laço de amor com a filha que nunca irá ver, por outro lado, Anna tenta conhecer a sua mãe no passado e para assim recuperar os momentos perdidos que nunca teve com ela no presente.  
Apesar de alguns momentos que apelam para o lado, por vezes, dramático demais, Francesco Amato equilibra essas situações com um ritmo ágil e eficaz. A todo momento algo está acontecendo, a edição das cenas, por vezes, é um verdadeiro balé e faz com que não piscamos os olhos na frente da tela. Se por um lado a direção é boa, ao mesmo tempo, o desempenho das duas atrizes em cena nos conquista.
Tanto  Vittoria Puccini como Elisa, como Benedetta Porcaroli como Anna estão ótimas  e cada uma tem o seu espaço necessário em cena e que facilmente nos conquista. A química entre as duas, aliás, é outro ponto chave do sucesso do longa, onde percebemos como ambas se dedicaram em cena e fazendo da relação entre mãe e filha se tornasse o verdadeiro coração pulsante da trama. O final pode até deixar perguntas no ar com relação sobre a viagem do tempo, mas isso pouco importa, pois até ali o cinéfilo já está mais do que conquistado.
Inspirado em fatos reais, "18 Presentes" é uma agradável surpresa vinda do cinema italiano e que irá conquistar o coração daqueles que lutam pela união dos laços familiares como um todo.  

Onde assistir: Netflix. 

Joga no Google e me acha aqui:  
Me sigam no Facebook,  twitter, Linkedlin e Instagram.  

Nenhum comentário: