Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 70 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Cine Especial: QUADRINHOS NO CINEMA: UMA HISTÓRIA QUADRO A QUADRO: FINAL



                O OUTRO LADO DA PAGINA

Conhecido mais por apresentar super sagas de super heróis, as HQ também dão espaço para historias mais humanas, onde o cotidiano por vezes se torna mais interessante do que as tramas dos heróis encapuzados que salvam o dia. Não tardou para os produtores de cinema perceber esse outro lado das HQ e com isso surge cada vez mais adaptações que fogem daquele universo unidimensional tão conhecido. Abaixo segue bons exemplos que precisam serem vistos:   

 

(2001) Mundo Fantasma

Nesse filme independente dirigido por Terry Zwigoff, acompanhamos o relacionamento e o amadurecimento de duas amigas perante um mundo cheio de possibilidades, mas muito inquietante. Baseado na HQ de Daniel Clowes, o filme foi um dos primeiros que apresentou ao mundo Scarlet Johnson e a melhor interpretação de Steve Buscemi.


(2001) DO Inferno
Embora não chegue nem á 10% da violência explicita que foi mostrada na obra prima de Alan Moore, a adaptação dirigida por Allen Hughes (O Livro de Eli) passa a essência principal da obra e para mim pelo menos é um dos melhores filmes sobre o misterioso Jack O Estripador.


(2002) Estrada para Perdição


 Dirigido por Sam Mendes (Beleza Americana), o filme é baseado na HQ escrita Max Allan Collins e para alguns críticos da época, foi apontado como o melhor filme sobre a máfia desde O Poderoso Chefão. Vencedor do Oscar de melhor fotografia, o filme marcaria a despedida de Paul Newman na carreira de ator, cuja sua ultima cena marca o fim de uma ilustre carreira.   

(2003) Anti-Herói Americano

Numa bela mistura de ficção com documentário, o filme é uma adaptação da HQ sobre o personagem Harvey Pekar, que por sua vez é realmente uma pessoa real, cujo seu dia a dia passou para as paginas de HQ e que rapidamente se tornou um grande sucesso para aqueles que não somente buscavam super heróis nas paginas. O grande charme do filme fica nos momentos em que o ator que interpreta Pekar (Paul Giamatti) sai de cena e da lugar ao verdadeiro Pekar.



(2003) OLD BOY

Baseado num manga japonês, o filme coreano rodado Chan-wook Park, é na verdade o capitulo do meio de uma trilogia criada pelo diretor, cujo o tema principal é a vingança. O filme foi descoberto por Quentin Tarantino, que fez questão de apresentá-lo no festival de Cannes em 2003 no qual estava presidindo. Chan-wook Park acabou saindo com o prêmio de melhor direção e a obra se tornou cultuada no mundo todo, ao ponto do cinema Coreano ser redescoberto pelos cinéfilos.

(2005) Sin City
A obra máxima de Frank Miller foi adaptada para o cinema, graças à insistência de Robert Rodriguez (Balada do Pistoleiro) que é grande fã da HQ. O resultado final, é das melhores adaptações das HQ para o cinema, onde cada quadrinho foi levado para a tela grande com total fidelidade e prestando uma bela homenagem ao cinema Noir.


                               (2006) Marcas da Violência

O lado autoral de David Cronenberg (A Mosca) torna adaptação da obra de John Wagner muito mais prazerosa na tela grande, que é considerado por muitos como um dos melhores filmes da primeira década do século 21.



(2013) Azul É a Cor Mais Quente

Ano passado, pela primeira vez na historia, um filme baseado numa HQ ganha o prêmio máximo em Cannes, mas não é para menos. Baseado na obra Julie Maroh, o filme dirigido por Abdellatif Kechiche (O Segredo do Grão) é um dos filmes mais perfeccionistas dos últimos anos e o melhor que soube sintetizar a nossa juventude atual, com relação a duvidas e amores não correspondidos.
  Me sigam no Facebook, twitter e Google+

2 comentários:

LEO disse...

Assisti há poucas semanas o "Azul é a Cor + Quente".... e achei o melhor filme do ano até o momento (entre todos q vi):

é uma obra-prima sem tamanho mesmo: tem 3 horas de duração e a gente quer continuar vendo mais.

o DVD do filme tá com venda EXCLUSIVA pela Livraria Cultura... chegou semana passada na loja!

Abs!

Marcelo Castro Moraes disse...

Tanto a HQ como o livro serão lembrado nos próximos anos.