Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Cine Dica: Projeto História no Cinema para Vestibulandos discute o período colonial no Brasil

21 de junho – Sábado, 9h30
Local: Sala P.F. Gastal
Temática: Brasil Colônia

Filme: “Caramuru - a Invenção do Brasil" 
(Guel Arraes, Brasil, 2001, 85 minutos)

Palestrante: Gabriel Torelly.
O talentoso pintor português Diogo Álvares (Selton Mello) é contratado pelo cartógrafo do rei Dom Jaime (Pedro Paulo Rangel) e encarregado de ilustrar os mapas que seriam usados por Pedro Álvares Cabral. A francesa Isabelle (Débora Bloch), que vive na corte à procura de ouro, poder e bons relacionamentos, rouba-lhe o mapa da viagem, por conta disso, Diogo Álvares é deportado nas inúmeras caravelas que saem à procura do Novo Mundo. A caravela na qual viajava naufraga, mas Diogo consegue chegar até o Brasil. O infortúnio seria transformado em sorte, ao conhecer e apaixonar-se pela índia Paraguaçu (Camila Pitanga), e mais tarde, também pela sua irmã Moema (Deborah Secco).
A história do naufrágio, logo tornaria-se conhecida como a lenda do Caramuru, o primeiro rei do Brasil.
O romance triplo tem fim quando Diogo é convidado a regressar à França, onde seria “condecorado” rei. Apaixonada, Paraguaçu o segue na viagem e inicia uma nova vida na França, tentado acostumar-se à cultura europeia.
O filme traz os primeiros impactos entre os colonizadores e os indígenas em terras brasileiras, além dos interesses dos portugueses no Novo Mundo. A mistura de culturas e o estranhamento frente ao outro, presente nesse momento, também são representados neste filme."

História no Cinema para Vestibulandos - Ano 11 - 2014

Comissão Organizadora
Andressa Malhão
Daniela Moreira Raya
Gabriel Truccolo de Lima
Guilherme Lauterbach Palermo


Me sigam no Facebook, twitter e Google+

Nenhum comentário: