Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 70 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Cine Dica: Sala P. F. Gastal apresenta retrospectiva integral de Pierre Etaix em 35mm


Entre os dias 24 e 29 de junho, a Sala P. F. Gastal da Usina do Gasômetro apresenta em parceria com aEmbaixada da França, da Cinemateca da Embaixada da França no Brasil e do Institut Français, aRetrospectiva Pierre Étaix, com oito filmes em 35mm deste que é um dos realizadores e atores mais cultuados da comédia moderna francesa. A programação tem entrada franca. 

Nascido em 1928, o francês Pierre Étaix desenvolveu sua trajetória cinematográfica durante a década de 1960, após atuar em Pickpocket de Robert Bresson e ser assistente de direção de Jacques Tati no clássico Meu Tio. Ao lado do roteirista Jean-Claude Carrière, ganhou diversos prêmios internacionais, incluindo um Oscar pelo filme “Feliz Aniversário” (Heureux Anniversaire), de 1962. Após uma série de curtas e longas-metragens, Étaix voltou à sua carreira de palhaço e passou a dedicar-se a escrever peças de teatro, livros e séries. Filmes como YoYo (1965) e Grande Amor (1969) tornaram-se clássicos cultuados da comédia francesa dos anos 1960. 
Durante 20 anos, os filmes de Pierre Étaix tiveram sua exibição proibida devido a uma briga judicial interminável. Até que, em 2009, a Fundação Technicolor e a Fundação Groupama decidiram trabalhar lado a lado com Pierre Etaix e seu amigo e corroteirista Jean-Claude Carrière para resolver de vez todas as questões de direitos autorais. Em 2010, uma solução foi encontrada e o Festival de Cannes apresentou, em sua versão restaurada, Grande Amor. Além desse, foi possível restaurar mais sete filmes de Pierre Etaix que são agora apresentados na RETROSPECTIVA PIERRE ÉTAIX, inédita e que revela o cinema do ator, diretor, roteirista e palhaço francês Pierre Étaix apresentando seus oito filmes restaurados.
GRADE DE PROGRAMAÇÃO
24 a 29 de junho de 2014
·         Rupture Rupture  França/1961/11min/Cor/1:1,37
Com Pierre Étaix, Anne-Marie Royer, Anny Nelsen
Roteiro original : Pierre Étaix e Jean-Claude Carrière
Fotografia : Pierre Levent, Música : Jean Paillaud

Um homem recebe uma carta de ruptura da sua amada com uma fotografia sua rasgada. O apaixonado ferido decide responder a esta carta. Caneta tinteiro, mesa de trabalho, selos, papel e tinteiro se tornam diabolicamente recalcitrantes e, cúmulo do azar, o jovem é lançado  da sua cadeira de balanço pela janela.
. Prêmio FIPRESCI em Mannheim, 1961
. Grande Prêmio do Festival de Oberhausen, 1961

·         Feliz Aniversário Heureux Anniversaire – França /1962/12min/Cor/1 :1,37
Com Pierre Étaix, Géorges Loriot, Nono Zammit, Lucien Fregis, Laurence Lignières
Roteiro e diálogos : Pierre Étaix e Jean-Claude Carrière
Fotografia : Pierre Leven ; Música : Claude Stiemans

Uma jovem mulher prepara a mesa para festejar seu aniversário de casamento. O marido se acha preso nos engarrafamentos parisienses. Algumas paradas para as últimas compras só fazem aumentar o atraso.
. Grande Prêmio do Festival Oberhausen, 1962
.  Prêmio Simone  Dubreuilh  em Mannheim, 1962
. Oscar de melhor curta-metragem Hollywood, 1963
. Melhor curta-metragem do British Film Academy de Londres, 1963
. Menção especial da Semana Internacional dos Filmes em Viena, 1963

·         O Enamorado Le soupirant  – França/81min/P&B/1 :1,66
Com Pierre Étaix, Karin Vesely, Claude Massot, France Amell, Laurence Lignières, Dénise Peronne…
Roteiro original : Pierre Étaix e Jean-Claude Carrière
Diretor de Produção : Paul Claudon ; Diretor de Fotografia : Pierre Levent ; Música : Jean Paillaud
Inteiramente obsecado pela pesquisa científica e o estudo dos astros, um jovem parisiense de excelente família, cheio de boa vontade, renuncia bruscamente , por insistência dos pais, à cosmografia, para partir em busca de uma esposa…

. Prêmio Louis Delluc, 1963
. Prêmio do Filme Cômico de Moscou, 1963
. Grande Prêmio do Festival Internacional de Acapulco

·         YoYo – França/1965/92min/P&B/1 :1,66
Com Pierre Étaix, Claudine Auger, Luce Klein, Philippe Dionnet…
Roteiro original, adaptação e diálogos : Pierre Étaix e Jean-Claude Carrière
Fotografia : Jean Boffety ; Música : Jean Paillaud ; Edição : Henri Lanoë ; cenários : Raymond Gabutti e Raymond Tournon

Um bilionário arruinado viaja acompanhado de uma amazona de circo. Seu filho torna-se palhaço e restaura a sua fortuna.

. Grande Prêmio da Juventude do Festival Internacional de Cannes, 1965
. Grande Prêmio OCIC, Festival Internacional de Veneza, 1965


·         Enquanto tivermos saúde Tant qu’on a la santé – França/1966/65min/P&B/1 :1,66
Com: Pierre Étaix, Denise Peronne, Simone Fonder, Sabine Sun, Vera Belmont, François Occipint, Claude Massot…
Roteiro Original e Diálogos : Pierre Étaix
Diretor de Fotografia : Jean Boffety ; Fotografia : Roger Forster ; Música : Luce Klein e Jean Paillaud ; Edição : Henri Lanoë ; Cenários :  Jacques d’Ovidio ; Som : Jean Bertrand
Pierre é um jovem sério, cheio de boa vontade, mas não se sente mais à vontade nesse século 20 ameaçado pelos efeitos de um modernismo absurdo. Tudo à sua volta é apenas barulho, precipitação, confusão. Tudo balança na sua rua e treme em seu apartamento.  O retrato da sua noiva cai na cesta de papéis. Ela fica atônita quando chega ao seu apartamento. E foge. Não aguentando mais o barulho, Pierre viaja para descansar no campo com seu material  de camping  e degustar as delícias da tranquilidade e do silêncio.
. Sereia de Prata no Festival Internacional de Sorrento
. Concha de prata no Festival Internacional de San Sebastian

·         Grande Amor Le Grand Amour - /França/1969/86mir/ 1 : 1,66
Com Pierre Étaix, Annie Fratellini, Nicole Kalfan, Louis Mais, Alain Janey, Micha Bayard…
Roteiro e diálogos : Pierre Étaix e Jean-Claude Carrière
Diretor de Fotografia : Jean Boffety ; Engenheiro de Som : Jean Bertrand ; Música : Claude Stiermans ; Cenários : Daniel Louradour ; Edição : Henri Lanoë

Pierre é casado com Florence. Tudo vai bem com seu casamento e o trabalho. Diretor de uma fábrica de seu sogro, ele passa os dias a assinar cheques ou as noites a assistir televisão. Os anos passam, monótonos e, quando chega uma nova secretária, ele se apaixona e começa a sonhar…
. Grande Prêmio do Cinema Francês, 1969
. Prêmio do Ofício Católico do Festival de Cannes, 1969
. Prêmio de interpretação do Festival Internacional do Panama

·         Pays de Cocagne – França/1971/86min/Cor/ 1 :1,66
Roteiro original: Pierre Étaix; Diretor de fotografia: Georges Lendi; Edição: Michel Lewin e Raymon Lewin; Som: Paul Habans

Logo após maio de 1968, Pierre Étaix descobre os franceses em férias. Ele capta cenas ao vivo que edita e cria assim o primeiro documentário de construção burlesca.

·         Em plena Forma En plein forme – França/1966/13 min/P&B +Cor/  1 :1,66
Com Pierre Étaix, Jean Preston, Bocky Randell, Roger Trapp, Robert Blome   
Roteiro Original e Diálogos : Pierre Étaix ; Diretor de Fotografia : Jean Boffety ; Música : Luce Klein e Jean Paillaud ; Edição : Henri Lanoë ; Cenários : Jacques d’Ovidio ; Som : Jean Bertrand.
Este curta-metragem é originalmente uma das sequências do longa-metragem Enquanto tivermos saúde em sua versão de 1965. Em 1971, Pierre Étaix volta à edição desse filme e extrai essa sequência que se torna o curta-metragem Em plena Forma. Em 2010, ele decide apresentá-lo por ocasião do relançamento de seus filmes restaurados.

GRADE DE HORÁRIOS
24 a 29 de junho de 2014

24 de junho (terça)

20:00 – O Enamorado (1961, 81 minutos)

26 de junho (quinta)

16:00 – Programa de curtas (Rupture, 1961, 11 minutos, Feliz Aniversário, 1962, 12 minutos e Em Plena Forma, 1966, 13 minutos)
18:00 – Enquanto Tivermos Saúde (1966, 65 minutos)
20:00 – YoYo (1965, 95 minutos)

27 de junho (sexta)

18:00 – Pays de Cocagne (1971, 86 minutos)
20:00 – Grande Amor (1969, 86 minutos)

28 de junho (sábado)

15:00 – Programa de curtas (Rupture, 1961, 11 minutos, Feliz Aniversário, 1962, 12 minutos e Em Plena Forma, 1966, 13 minutos)
17:00 – Enquanto Tivermos Saúde (1966, 65 minutos)
19:00 – Pays de Cocagne (1971, 86 minutos)

29 de junho (domingo)

15:00 – O Enamorado (1961, 81 minutos)
17:00 – YoYo (1965, 95 minutos)
19:00 – Grande Amor (1969, 86 minutos)

 Me sigam no Facebook, twitter e Google+

Nenhum comentário: