Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Cine Especial: Oscar 2011: Curiosidades Parte 3

Os Coadjuvantes roubam a cena



Adoro de paixão atores coadjuvantes que roubam a cena do protagonista e na maioria das vezes acaba roubando o filme por completo e se muitos acham que isso é uma coisa recente, aviso que isso já acontecia já a muito tempo.
Abaixo solto uma pequena lista de Coadjuvantes que roubaram a cena e ganharam seu merecido Oscar.


Hugh Griffith (Xeique Ilderim)
Chanton Heston desaparece perante a simpatia e cheia de energia de Hgh Griffith com o seu personagem Xeique Liderim. Mesmo com pouco minutos em cena o ator da um verdadeiro show de interpretação ao passar a sensação de que é um verdadeiro árabe e que possui um imenso amor pelos seu cavalos de corrida.



Robert De Niro (Jovem Vito Corleone)
Marlon Brando fez o personagem de sua vida no primeiro Poderoso Chefão, mas ninguém imaginava que no segundo filme, alguém que não fosse Brando, fizesse algo até melhor do que foi mostrado no primeiro filme. O segundo Chefão retrata dois momentos da família Corleone e as partes que mostram o jovem Vito Corleone são as melhores, pois Robert De Niro interpreta de corpo e alma o jovem personagem e faz nos esquecer Brando por alguns momentos.



Jason Robards (Ben Bradlee)
Se o mundo fosse justo, Jason Robards deveria ter ganho a estatueta pelo magistral Era Uma Vez no Oeste. Em compensação, o ator não levou muito tempo para ganhar o cobiçado homem dourado e conseguiu em Todos os Homens do Presidente onde simplesmente roubava a cena de ilustres da época como Dustin Hoffman e Robert Redford


Tommy Lee Jones (Samuel Gerard)
Mesmo com aquela cara de poucos amigos, Tommy Lee Jones é o tipo de ator que entra em cena e rouba o filme de uma forma manca, mas certeira. Só assim para explicar seu incrível desempenho em O Fugitivo em que rouba a cena de Harrison Ford e se torna o verdadeiro protagonista da trama.



Martin Landau (Bela Lugosi)
Em seu melhor filme, Tim Burton acertou em todo o seu elenco, mas ninguém imaginava que ele acertaria tanto na escolha de Martin Landau para fazer o velho e debilitado Bela Lugosi. Landau desaparece em cena e o que vemos é Bela Lugosi em vida e se definhando perante o vicio das drogas e de sua decadência.

Um comentário:

ANTONIO NAHUD disse...

Justa análise. Só tenho reservas em relação ao De Niro. Ele está fabuloso, mas sua atuação foi toda calçada nos tiques e trejeitos do Corleone de Brando no primeiro filme. O que foi um achado.

www.ofalcaomaltes.blogspot.com