Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Cine Dica: Lançamento em DVD e Blu-Ray: Kick Ass - Quebrando Tudo

Sem poderes, não há responsabilidade
sinopse: Estudante decide se reinventar costurar uma fantasia e se tornar um super-herói no mundo real. Kick-Ass codinome usado pelo inocente garoto parece fadado ao fracasso por não ter o tipo físico dos heróis e nem as habilidades especiais até perseguir mais »bandidos com suas armas de verdade. No entanto ele não é o único super-herói por a: a destemida e altamentetreinada dupla de pai e filha Big Daddy e Hit Girl vem lentamente mas com eficácia arrasando o império de crimes do mafioso local Frank DAmico (Mark Strong). Quando Kick-Ass é atraído para um ilimitado mundo de balas e matanças com o filho de Frank Chris agora renascido como seu arquiinimigo Red Mist (Christopher Mintz-Plasse) o palco está pronto para um confronto final entre as forças do bem e do mal em que o herói terá que honrar seu nome. Ou morrer tentando.

Em um ano que as superproduções tem somente desapontado muita gente, uma produção de baixo orçamento como Kick Ass surge como uma grata surpresa para muita gente, afinal, não é todo dia que se assiste a um filme inadequado para menores de 18 anos onde não a regras, apenas ultra diversão violenta aliada a um ótimo roteiro criativo ao extremo.
O filme mostra o que aconteceria-se no nosso mundo real, se surgisse uma pessoa que tivesse coragem de se fantasiar de super herói e tentar ajudar as pessoas inocentes. Claro que não será nada perfeito, já que o nosso protagonista (Aaron Johnson um achado) leva uma maior surra, mas não sem salvar a vitima que estava sendo espancada e de seu ato heróico e ser exposto na internet e acabando então se tornando uma celebridade. Mas todo ato a conseqüências e não há como fugir disso, mesmo que você não queira se envolver mais. O interessante é que o filme faz uma critica a falta de interesse das pessoas em geral em tentar ajudar uma as outras. Vendo alguém salvar outra pessoa acaba soando uma verdadeira abominação hoje em dia, Isso que passa o filme, as pessoas se importam mais em ser algo medíocre (Paris Hilton??) do que algo que valha mais a pena, como ajudar alguém. Não escondendo que o filme se passa um mundo sínico e perigoso, não é então de se admirar muito que um pai chamado Big Daddy (Nicolas Cage canastrão no bom sentido) em busca de vingança age de todos os meios para se vingar do grande vilão da trama Frank D Amico (Mark Strong caricato ao extremo), nem que para isso transforme sua pequena filha Hit Girl (Chloe Moretz extraordinária) numa verdadeira maquina de matar num estilo que mistura Robin com a noiva de Kill Bill.
O filme carrega altas doses de humor negro cínico, violência extrema e palavreado chulo, aliado a inúmeras referencias ao mundo pop, como HQ, Cinema, Games e séries de TV e os momentos que Hit Girl quando entra em cena são desde já históricas, minha parte favorita é quando ela entra em cena vestida de aluna com jeito inocente, para logo em seguida mostrar suas armas aliado com a clássica trilha sonora da trilogia dos Dólares de Sergio Leone.
Matthew Vaughn que antes trabalhava como produtor dos filmes de Guy Ritchie ( de Snatch - Porcos e Diamantes) estréia na direção com o pé direito e não erra feio em nenhum momento, mesmo quando o final soe bem clichê mas que funciona no filme melhor que na HQ.
Em tempos em que cada vez mais os filmes americanos estão politicamente corretos até demais que chega até enjoar, Kick Ass - Quebrando Tudo é uma prova que não se precisa ser politicamente correto para se fazer uma critica a imbecibilidade das pessoas e a falta de ajuda ao próximo, mas aliado com um bom roteiro e altas doses de ação e violência cartunesca na medida certa ai sim teremos uma boa diversão com um pequeno toque reflexão

Nenhum comentário: