Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Cine Especial: Um Bom Filme Ruim: LARA CROFT: TOMB RAIDER


sinopse: Lara Croft (Angelina Jolie) é filha de Lord Henshingly Croft (Jon Voight), um célebre arqueólogo que desapareceu em 15 de maio de 1985. Lara trabalha como fotojornalista e foi criada na aristocracia britânica, até que um dia ouve o som de um relógio na sua mansão e o localiza em um compartimento secreto. Na verdade este relógio é "O Olho Que Tudo Vê", que começou a funcionar sozinho na primeira fase do alinhamento dos planetas, algo que só acontece a cada cinco mil anos. Este "relógio" anda regressivamente e é a chave para se encontrar os dois pedaços do "Triângulo da Luz", que em virtude do seu imenso poder foram escondidos em partes bem distintas do mundo (uma parte está no Camboja e a outra está na Islândia). Se estes dois pedaços se unirem na hora do realinhamento, dará ao seu dono poder para controlar ou destruir o planeta e um grupo chamado de "Illuminati" quer ter este poder, custe o que custar. Manfred Powell (Iain Glen) é o principal interessado, assim Lara decide enfrentar esta sociedade secreta.

Atriz certa, historia errada. Nunca joguei nenhum jogo de Lara Croft (sou do tempo do Atari) mas esperava com ansiedade na época por esse filme, porque gosto da atriz e vi que ela era idêntica a personagem. Contudo, inventaram uma nova historia, sem ligação com nenhum dos jogos e o resultado é um tanto que decepcionante pela historia ser sem sal. Pelo menos atriz da um show nas cenas de luta e ação nas quais ficamos babando por ela, como sempre é claro.
Mesmo com alguns tropeços, o filme gerou dinheiro, gerou uma seqüência pior que o original e deu no que deu, GAME OVER.

Nenhum comentário: