Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quinta-feira, 9 de julho de 2020

Cine Dica: Durante a Quarentena Assista: 'Martin Eden'

Sinopse: Martin Eden é um escritor que entra em conflito com a burguesia. Encarando o novo, ele se apaixona e descobre como autores são vistos na sociedade aristocrática, enquanto se questiona sobre sua própria natureza como criador.

Em tempos em que a sociedade vive uma determinada depressão cabe alguns darem o bom exemplo de sobrevivência através do conhecimento, ou seja, através da leitura para abrir as nossas mentes como um todo. O problema é o homem que questiona versus a classe burguesa, que ainda sente o gosto dos tempos em que eram escravocratas. "Martin Eden" fala sobre tempos longínquos, mas cujo tema sobre luta entre as classes em meio a crises políticas e guerras perduram até mesmo nos dias atuais em que vivemos.
Dirigido por Pietro Marcello, o filme conta a história Martin Eden (Luca Marinelli), um jovem escritor de baixa renda que entra em conflito com a burguesia. Encarando um novo mundo, ele se apaixona e descobre como escritores são vistos em uma sociedade aristocrática. Se sentindo deslocado de tudo que faz parte de sua essência, o rapaz percebe que não há como voltar para o que costumava ser. Enquanto tenta publicar alguma obra de grande sucesso, Martin se questiona sobre o mercado literário, a sociedade e sua própria natureza como criador.
Se inspirando no melhor do cinema político italiano, Pietro Marcello surpreende ao nos apresentar o seu filme, ao criar uma fotografia e edição de arte que remete os filmes dos anos sessenta e setenta daquele país. Ao mesmo tempo, há momentos em que a obra relembra o melhor do Neorrealismo italiano, onde vemos uma Itália em frangalhos e mantendo o que tem em meio aos escombros de um país pós guerra. É nesse cenário que encontramos Martin Eden, pessoa sonhadora, que sonha ganhar a vida como escritor, mas tendo que encarar uma realidade opressora e nenhum pouco acolhedora.
Interpretado com intensidade surpreendente pelo ator Luca Marinelli, Martin Eden é uma pessoa deslocada de sua própria realidade, onde tenta se encaixar nela com algo que ele se sinta vivo que é através de sua escrita, mas mal sabendo o preço que isso acarretará ao longo da vida. Em meio a guerra entre capitalismo e socialismo, Eden tenta de todas as formas em ser humanista acima de tudo, mas não escolhendo exatamente um lado deste conflito. Martin Eden, portanto, se torna uma espécie de entidade da qual o seu próprio corpo não suporta e fazendo com que tenhamos uma leve certeza do que irá acontecer em seguida.
Embora o filme agilize um pouco em seu ato final ao mostrar o protagonista no ponto em que ele queria se encontrar, o filme não falha em seu discurso e tão pouco se torna envelhecido se for comparado com os dilemas políticos atuais em que estamos convivendo. Em sua reta final, Martin Eden se torna uma espécie de figura cansada em meio esses atritos de classes e deixando somente os seus pensamentos para a posteridade. O que lhe fez sobreviver e deixar algo para ser lembrado foi a sua principal arma que era os seus textos, sendo algo funciona até hoje para aqueles que se prezam em pôr a escrita em prática, mesmo quando o mundo lhe fecha as portas.
Baseado no livro de Jack London, "Martin Eden" é sobre a resistência do homem através do uso da escrita em meio a uma guerra entre as classes que, infelizmente, nunca termina.    
 
Onde assistir: Disponível no NOW. 

Joga no Google e me acha aqui:  
Me sigam no Facebook,  twitter, Linkedlin e Instagram.  

Nenhum comentário: