Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Cine Dica: Em DVD: BIUTIFUL


Sinopse: Javier Bardem é Uxbal, um herói trágico, pai de dois filhos, e à beira da morte. Ele luta contra uma realidade distorcida e um destino que trabalha contra ele, o impedindo de perdoar e amar. Está frente a frente com um mundo desestruturado e numa espiral decadente de degradação, mas tenta a todo custo manter a dignidade. Paralelamente, a história mostra a complexa situação dos imigrantes na Espanha.
Novamente Javier Bardem brilha neste papel que lhe rendeu o premio de melhor ator em Cannes. Em sua estréia como diretor, o roteirista Guillermo Arriaça (21 Gramas e Babel) novamente explora elementos já explorados em filmes anteriores e ao mesmo tempo entra no terreno sobrenatural mas nada exagerado, levando mais para o lado pé no chão neste tipo de assunto. A historia vai mais para o lado das formas em que o protagonista tenta driblar as dificuldades em sustentar os seus filhos e ter que agüentar o lado instável de sua esposa (os melhores momentos do filme)
Assim como em filmes recentes como Rio Congelado, a trama aproveita também para explorar o lado obscuro dos imigrantes ilegais que acaba por se tornando um trafico humano. Assuntos como esse delicado, mas muito bem desenvolvidos, assim como também quando o personagem começa a sentir os sintomas do seu câncer terminal. Inúmeros assuntos em um único filme que poderia um tanto que atrapalhar no desenvolvimento, mas levando-se em conta por ser o primeiro filme dirigido Arriaça, ate que se saiu bem e que pode melhorar em uma próxima produção.


Me Sigam no Facebook e Twitter:

 

Um comentário:

Renato Oliveira disse...

Hoje mesmo eu estava me lembrando deste filme. No começo do ano, o assisti duas vezes. é único! um filme realmente sensível que aborda uma das questões mais difíceis de serem faladas.
Ótimo ler comentário a respeito de Biutiful - espero que seja lançado em DVD. ;)

Abraços
www.cinefreud.com