Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 70 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Cine Curiosidade: Diário de uma Busca segue em cartaz com sucesso

 Diário de uma Busca entrou em cartaz na nossa capital no inicio desse mês com sucesso na sala Cinebancários. Abaixo segue matéria (fonte: Imprensa SindBancários) e foto tirada pelo Cristiano Estrela na noite de estreia, (detalhe: Estou atrás do nosso ex governador Olívio Dutra).


Sessão de pré-estreia de Diário de uma Busca
 atrai grande público.
Fonte: Imprensa SindBancários Foto:  Cristiano Estrela


A pré-estreia nacional do filme Diário de uma Busca lotou o CineBancários na terça, dia 2. A sessão, seguida por debate com a diretora do filme, Flávia Castro, o deputado estadual Raul Pont e Flávio Koutzii, foi prestigiada por um grande público. O filme segue em cartaz na sala até o dia 21 de agosto, em três sessões diárias: às 15h, 17h e 19h. Ingressos a R$ 5 para o público em geral e R$ 2,50 para idosos, estudantes, bancários e jornalistas sindicalizados e funcionários do GHC.
Diário de uma Busca tem como ponto de partida a morte do pai da diretora, o Militante Celso Afonso Gay de Castro, encontrado baleado dentro de um apartamento. O documentário mostra Flávia na busca por respostas sobre o que aconteceu: os laudos da polícia são contraditórios e afirmam que o pai se suicidou motivado por um assalto que não deu certo. Mas, como define Flávia, o resultado de Diário de uma Busca não é um filme "sobre morte”. “Logo que eu iniciei os trabalhos no roteiro, comecei a me interessar pela trajetória dele e vi que não fazia sentido falar na morte sem primeiro contar como foi a vida do pai”, explica a diretora. Flávia também refaz a trajetória de Celso no exílio, durante o regime militar, e percorre diversos países e cidades brasileiras. “Quero dividir, compartilhar o pai que eu conheci”, afirma Flávia.
O resultado é um filme extremamente pessoal, premiado no Festival de Gramado, Rio, Biarritz e Punta Del.

Cinebancários
Rua General Câmara, 424, Centro - POA
Fone: (51) 34331204 / 05

cinebancarios.sindbancarios.org.br
cinebancarios.blogspot.com

Nenhum comentário: