Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Cine Especial: ALICE NO PAIS DAS MARAVILHAS

ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS (1951)
Com a chegada da visão de Tim Burton para o cinema, filme da Disney de 1951 pode ser visto como um ótimo prelúdio

Sinopse:Após seguir um coelho de colete e relógio, Alice embarca em uma aventura por um mágico mundo cheio de figuras inusitadas. Tentando encontrar o coelho, acaba conhecendo diversos personagens marcantes e se envolve em grandes confusões.
Baseado na obra do escritor britânico Lewis Carroll, o filme deu uma boa condensada nos inúmeros personagens que existe no conto e o que acabou sendo um pouco criticado pelos apreciadores da obra na época. Devemos levar em conta é claro, que os criadores da Disney fizeram até uma boa proeza, em criar uma adaptação de um livro que possui tantos significados e que ainda hoje faz pensar. O que eles fizeram, foi simplesmente criar um filme que fosse apreciado por todas as plateias, que mesmo assim, a trama em inúmeros momentos, bebe da sua fonte literária e com isso se diferencia e muito dos outros clássicos Disney. Na época do lançamento, o filme foi um relativo fracasso para o estúdio, contudo, o filme começou ao longo dos anos ser  reconhecido, ganhando grande sucesso com as reprises pela televisão e provando que o filme na época do seu lançamento estava a frente do seu tempo mas não seria jamais esquecido.
Momentos sublimes, como o encontro de Alice com gato, ou então com a lagarta num famoso jogo de palavras que ainda hoje encanta. Recomendo

Curiosidades: No Brasil o filme teve duas dublagens, a original feita no ano de 1951 no estúdio Continental Discos, e uma segunda feita em 1991 na Herbert Richers sob encomenda do SBT. Alice no país das maravilhas recebeu indicação ao prêmio Oscar de Melhor Trilha Sonora. O filme foi indicado ao Leão de Ouro no Festival de Veneza.

Nenhum comentário: