Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Cine Dcas: Lançamentos em DVD

BOLT-SUPERCÃO

Sinopse: Bolt é um pastor alemão que sempre viveu dentro de um programa de TV, onde acredita ter super poderes. Quando, por acidente, ele é separado do programa, acaba conhecendo uma gata e um hamster que vão ajudá-lo a conhecer o mundo real.

Apesar da direção serem dos estreantes Chris Williams, Byron Howard, o filme tem todo o dedo de John Lasseter, responsável pelos maiores sucessos dos estúdios Pixar que é grande responsável pelo lucro do estúdio Disney. Com isso, alguns pontos lembra muito Toy Story, pois Bolt acredita realmente que é um super Cão, assim como Buss acreditava que era realmente um astronauta e lembra também o filme Carros pois a trama vira uma verdadeira aventura de estrada. O interessante é a critica que o filme faz sobre a alienação dos programas de TV cada vez mais preocupados com audiência dos programas, o filme abre espaço sobre esse assunto mas de um lado bem humorado. Assim como todo filme Disney não faltam personagens secundários maravilhosos como a gata e o hamster, este alias responsável pelas tiragens mais engraçadas do filme.
Curiosamente Bolt foi um filme criado para ser exibido em salas com projeções de 3D assim como outros filmes estrearam como Monstros vs Alienigenas, ambos, apesar de chamar atenção da imagem saltando os olhos é a boa historia que sempre que conta e se esses filmes nestes formatos continuarem com boas historias, que elas sejam bem vindas.



O LEITOR

Sinopse: Nos anos 50, dez anos depois de ter um caso com uma mulher mais velha, o jovem Michael reencontra seu antigo amor num julgamento de crimes de guerra. Ganhador do Oscar e Globo de Ouro de Melhor Atriz.

Dirigido pelo desconhecido Stephen Daldry, o filme toca em diversos assuntos delicados como no caso o holocausto, filme preferido em épocas de disputas no Oscar. Kate Winslet finalmente levou o Oscar de melhor atriz por esse papel, fazendo uma personagem responsável pela morte de inúmeros Judeus na época mas que ao mesmo tempo não esconde certa inocência e arrependimento pelo que fez, o caso que a personagem nasceu num período que que a vida humana, principalmente de Judeus eram banais naquele país, a questão é, ela recebia ordens mas tinha ideia do que estava realmente fazendo?
David Kross, se sai bem como o jovem rapaz que a conhece e começa sempre a ler um livro antes de fazer amor com ela e seus momentos ao descobrir que sua antiga amada está sendo julgada por horríveis crimes são sublimes. O mesmo não pode dizer do genial Ralph Fiennes (Paciente Inglês) que aqui interpreta a versão mais velha do personagem de David Kross, calado e recluso, o ator não convence.
O filme vale mais pelo seu otimo elenco e mais uma prova que o assunto sobre o holocausto ainda pode render otimos filmes. Vale lembrar que o filme foi baseado num otimo livro que se encontra nas melhores livrarias com o mesmo titulo.

Nenhum comentário: