Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Cine Dicas: Estreias do final de semana

Sem muitas delongas pois estou com muita pressa, vamos as estreias do final de semana, confiram.

Foi Apenas Um Sonho

Mais de dez anos depois do Titanic, os astros Kate Winslet e Leonardo Dicaprio se reencontram em Foi Apenas um Sonho, novamente uma historia que mistura paixão e tragédia. Desta vez, porém, não é o destino que é traiçoeiro. A dificuldade em resolver a crise conjugal que está no centro da trama tem muito mais a ver com as opções pessoais dos protagonistas. Ou, no caso, de como lidar com a frustação de um sonho não realizado.
A historia adaptada do romance Revolutionary Road, de Richard Yates, gira em torno do casal Wheeler, jovens e bonitos, Frank e April vão viver com os dois filhos em uma confortavel casa do subúrbio, seguindo um modelo tipicamente norte americano dos anos de 1950. Frank tem um emprego estável, April é dona de casa, mas aos poucos ela se dá conta de que aquela vida não corresponde ao que idealizavam. Por alguns dias, consegue convencer o marido a se mudarem para Paris, onde poderam ser o que desejavam. Mas uma gravides inesperada e uma promoção no trabalho de Frank levam os dois a decisões extremas um para fugir da situação, outro para salvar o que tem.


Sam Mendes, o diretor de Foi Apensas Um sonho e marido de Kate Winslet, diz que o filme é bem atual. Não se trata de apenas os anos de 1950. Ele fala de conceitos modernos mais profundos, já que a felicidade nem sempre é economicae as pessoas tendem a ser conformistas. Pelo filme, Kate Winslet ganhou o Globo de Ouro de melhor atriz. Na corrida ao Oscar Michael Shannon está indicado a ator coadjuvante.


Sim Senhor

Carl (Jim Carrey) está na fossa. Tudo na sua vida vai mal, até que encontra um antigo amigo e o acompanha a um programa de auto-ajuda baseado em um único e simples princípio: diga “sim” para tudo e para qualquer coisa. A partir desse momento, as coisas começam a dar certo. Mas é possível dizer "sim" para tudo?

A premissa do roteiro, você deve ter notado, lembra um pouco O Mentiroso (Liar Liar), filme que o ator fez em 1997. Mas se o texto não é lá um primor de criatividade, pelo menos Carrey está em boa companhia. O diretor Peiton Reed tem uma sensibilidade um tanto distinta para a comédia. São dele o "vintage" Abaixo ao Amor e o adulto e tragicômico Separados pelo Casamento, filmes que, se não entram em listas de melhores do ano, ao menos permanecem na lembrança.

Com Sim Senhor acontece o mesmo. O roteiro previsível, a velha história de mudança de postura perante à vida, não traz qualquer novidade ao tema, mas as piadas são boas e o elenco de apoio é impagável.

Nenhum comentário: