Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Cine Dicas: Lançamentos em DVD

E para aqueles que não irão ao cinema e não tem nenhum programa para ir, dou duas dicas imperdiveis para assistir sossegado em casa, confiram:

(500) Dias Com Ela
FABULA ROMANTICA MODERNA QUE MOSTRA UM POUCO DA NOSSA REALIDADE SOBRE O AMOR NÃO CORRESPONDIDO

sinopse:
Tom Hansen (Joseph Gordon-Levitt) está em uma reunião com seu chefe, Vance (Clark Gregg), quando ele apresenta sua nova assistente, Summer Finn (Zooey Deschanel). Tom logo fica impressionado com sua beleza, o que faz com que tente, nas duas semanas seguintes, realizar algum tipo de contato. Sua grande chance surge quando seu melhor amigo o convida a ir em um karaokê, onde os colegas de trabalho costumam ir. Lá Tom encontra Summer. Eles também cantam e conversam sobre o amor, dando início a um relacionamento.
O diretor Marc Webb cria o que as vezes parece impossivel, criar uma historia original e com um final inesperado num gênero como a comédia romantica tão desgastada. O que ele faz aqui é o mais puro e simples retrato dos relacionamentos amorosos atuais, das pessoas como eu e voce, cada vez mais se perguntando o que nos realmente queremos perante um mundo cujo o qual o conto de fadas cada vez mais é um palido sonho distante. Os protagonistas se conhecem, ficam, mas a algo mais sério? Pelo menos uma das partes não está interessada, unicamente porque não acredita no amor verdadeiro e prefere ficar sozinha, um puro e simples reflexo da sociedade atual cada vez mais individual e que adia cada vez mais um compromisso mais duradouro. Zooey Deschanel (O Assassinato de Jesse James) e Joseph Gordon-Levitt (Vigaristas) são o casal perfeito na trama mas é o diretor Marc Webb que faz do seu filme algo unico. Com uma montagem que faz o espectador acompanhar inumeras fases do relacionamento durante os 500 dias, a historia volta e vai no tempo, algo digno de nota. Como sabe fazer relacionamentos amorosos dos jovens atuais como ninguem não é atoa que o diretor esta mais do que cotado para ser o novo diretor do reeinicio do Homem Aranha no cinema, é eperar pra ver.     


VIGARISTAS
OS PERIGOS E ATRAPALHADAS QUE DOIS IRMÃOS SE METEM FAZENDO SUAS MALANDRAGENS EM UMA TRAMA SIMPATICA 

sinopse:
Os irmãos Bloom (Adrien Brody) e Stephen (Mark Ruffalo) aperfeiçoaram seus golpes ao longo de anos de trabalho. Entretanto Bloom está cansado e procura por um golpe que permita que se aposente. É quando conhece Penelope (Rachel Weisz), uma solteira entediada de Nova Jersey que é também herdeira de uma fortuna. Bloom e Penelope logo se envolvem, o que faz com que ela entre para o bando dos irmãos. O trio e ainda Bang Bang (Rinko Kinkuchi), uma sexy japonesa perita em explosivos, parte para a Grécia. Convencida de que vive a aventura de sua vida, Penelope oferece aos demais o financiamento de um negócio milionário.
Como Roubar um milhão de dólares, Golpe de Mestre e 11 Homens e um segredo, são filmes sobre larápios que tenta sempre se dar bem conseguindo algum dinheiro através de roubos aliados com uma trama de muito bom humor. Neste filme não é diferente, os irmãos sempre criam situações que até mesmo o espectador não sabe quando é verdade ou mentira para eles se darem bem, por hora as vezes engenhoso e por hora previsível até mesmo no clímax da trama. Contudo o filme vale pelas ótimas perfomasses de cada um dos atores em especial Adrien Brody provando que o Oscar ganho em O Pianista não foi em vão, Rachel Weisz esta bem como sempre, contudo é atriz Rinko Kinkuchi que aqui cria um personagem inigmatica (a bang bang) que entra muda e (quase) sai calada.
 
Curiosidades:
Para se preparar para a personagem Rachel Weisz aprendeu a tocar piano, acordeon, violino e banjo;
A personagem Bang Bang fala apenas três palavras em todo o filme, descartando as cenas de karaokê;

Nenhum comentário: