Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do CENA UM (tendo já 38 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros e musica erudita mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Constantine ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

terça-feira, 3 de maio de 2011

Cine Dicas: Em Cartaz: THOR

AVENTURA, HUMOR E FANTASIA
Sinopse: A aventura épica se inicia no planeta Terra nos dias de hoje até reino de Asgard. O Poderoso Thor é um arrogante guerreiro cujas ações intempestivas despertam uma guerra antiga. Como castigo Thor é enviado à Terra e forçado a viver entre os mortais. Uma vez aqui ele aprende o que significa ser um verdadeiro herói depois que o vilão mais poderoso de seu mundo envia as forças negras de Asgard para invadir o planeta.
Quando Kenneth Branagh foi anunciado como diretor dessa produção, o mínimo que se esperava era algo de diferente se comparado as outras produções que a Marvel levou para o cinema, mas não é bem assim. Como já diz o ditado “em time que esta ganhando não se mexe” o filme continua da mesma forma que os filmes do Homem de Ferro 1 e 2 e O Incrível Hulk, como uma boa aventura misturada com elementos de bom humor na medida certa. O que talvez tenha levado a contratação do diretor foi pelo fato da trama carregar momentos shakespearianos de traições, honra e lealdade nas quais o diretor já experimentou e muito em filmes que ele dirigiu como o épico Hamlet.
O primeiro ato é magistral, mostrando como é o mundo de Asgard e suas origens. É neste ponto que Branagh não se intimidou com a grandeza da produção que se envolveu e fez um belo casamento com efeitos especiais, fotografia, edição de arte e figurino (esse ultimo o mais criticado, mas que no final das contas combinou com esse universo criado). Já neste ato ocorrem umas melhores cenas de ação do filme onde nosso herói (Chris Hemsworth a vontade no papel) com  seus companheiros e irmão loki (Tom Hiddleston ótimo) enfrentam os gigantes de gelo em uma seqüência incrível e digna de ser comparada ao Senhor dos Anéis. Lembrando que o inicio é todo dominado pelo ator Anthony Hopkins.que simplesmente nasceu para ser Odin e pelo visto esta cada vez mais a vontade em super produções.
Ao chegar no segundo ato, a trama se transforma em outro filme ao mostrar o herói exilado em meio aos seres humanos e em situações imprevisíveis e bem atrapalhadas, mas com humor bem certeiro e que faz agente gostar da situação em que o personagem se mete em meio as pessoas normais. Em contrapartida os personagens coadjuvantes que surgem ao lado do protagonista nesta parte pouco podem fazer na trama, nem mesmo Natalie Portman (saída a pouco do filme que lhe deu o Oscar, Cisne Negro) tem algo a acrescentar, apenas serve para amolecer o coração do herói.
Com um terceiro ato cheio de efeitos especiais, ação e duelos de interpretação entre os principais protagonistas, o filme termina fazendo agente se esquecer dos pequenos deslizes do segundo ato e fazendo agente querer mais aventuras do herói Asgardiano que podem ocorrer numa eventual seqüência ou então no esperado Vingadores. É esperar pra ver.

UNIVERSO MARVEL EM EXPANÇÃO
NOTA: Caso não tenha visto o filme ainda, não siga adiante.

Como havia escrito esses dias, a Marvel criando seus próprios filmes com os seus personagens, decidiu interligar todos eles no cinema para assim reuni-los no filme Vingadores que está sendo o filme mais esperado no momento. E assim como os anteriores, Thor continua com essa interligação que são elas:
Os agentes da SHIELD liderados pelo agente Coulson (Clark Gregg) que haviam aparecido nos filmes do Homem de ferro surgem para isolar o martelo do Thor que caiu na terra.
Jeremy Renner (Guerra ao Terror) surge como agente da Shield para tentar apartar a briga de Thor com um dos agentes quando protagonista estava tentando adquirir de volta o seu martelo. Mas mais do que um agente, Jeremy interpreta na verdade um herói do universo Marvel, Gavião Arqueiro que muito provável, será um dos integrantes do filme Vingadores.
Selvig (Stellan Skarsgard) cita que conheceu uma vez um homem que manipulava raios gama. Uma referencia clara a Bruce Banner, o Hulk.
Ao final dos créditos, Selvig aparece mais uma vez sendo convocado pelo próprio Nik Fury (Samuel L Jackson) para tentar desvendar os segredos de um estranho objeto (cubo cósmico?). Ao mesmo tempo surge Loki nas sombras manipulando Selvig, dando a crer que, ou ele vai retornar numa eventual seqüência de Thor ou será o vilão principal do filme Vingadores.

Nenhum comentário: