Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quinta-feira, 5 de março de 2009

Cine Curiosidades: O que rolou antes de Watchmen?





Como todos sabem a obra maxima de Alan Moore finalmente irá chegar neste final de semana com estreia mundial e com um grande desafio. Será que o publico irá assistir um filme que vai contra as suas espectativas? O mundo está preparado para assistir Watchmen? Pelas criticas que eu li até agora, o filme é bem fiel as suas origens e se for metate do que eu li nos quadrinhos na época, com serteza o publico que for assistir irá ver um filme completamente diferente do que imaginava, principalmente se espera um filme cheio de ação o que não é o caso, quem leu sabe o que estou falando.
Mas sucesso de bilheteria ou não para mim é menos do que importa, o importante é que Watchmen foi transporto pelas telas por um diretor fã confesso da obra, Zack Snyder,(300, Madrugada dos Mortos) e que sabia que fazer uma adaptação como está seria dificiel mas era preferivel ele passar por esse sacrificio do que ver outro diretor fazer esse filme e estragar tudo como ele propio falou esses dias.

Mas antes mesmo dessa adaptação, já rolou algumas adaptações das obras de Alan Moore cujo propio não gostou de nenhuma e tão pouco assistiu, na verdade esse rancor é uma longa historia que contarei agora a seguir, contando junto com as adaptações das obras de Moore que ja rolou no cinema, confiram.

DO INFERNO

Nesta historia, Moore foi fundo sobre quem era realmente Jack, o Estripador, assassino famoso que botou medo em londres no século retrasado, aqui Moore lança inumeras hipoteses de quem era o assassino e acaba por envolver até a familia da Inglaterra em uma historia carregada de erotismo, violencia (e ponha violencia nisso) e suspense de tirar o folego.
Para o cinema a historia foi dirigida pelos irmãos Hughes e estrelado por Johnny Depp que aqui interpreta um detetive viciado que ao mesmo tempo dependente mas disposto a encontrar o verdadeiro assassino.
O filme em si é otimo e fez retativo sucesso de publico e critica, contudo se comparar esse filme com a obra original seria até covardia porque a pelicula não mostra nem 20% do conteudo que Moore escreveu no papel, ou seja, era material demais para ser levado a tela e a violencia não chega nem perto do que foi mostrado no papel, alguns personagens até foram esquecidos ou alguns modificados, contudo o filme foi um primeiro passo ousado de levar uma obra de Moore as telas e as coisas poderiam melhorar mais para frente, mas não foi bem assim.



A Liga Extraordinária

Idéia de genio, neste Grafic Novel, Moore destrincha inumeros personagens conhecidos da literatura e forma um super grupo disposto a proteger o mundo, ao mesmo tempo que mostra personagens mais humanos do que nunca como o Allan Quatermain que possui na historia problemas com drogas.
Seria uma otima historia levada as telas, seria, pois o diretor Stephen Norrington (Blade) usa o mesmo grupo dos quadrinhos mas o resto, a historia, e algumas caracteristicas dos personagens foram para o espaço.
Nem me atrevo a continuar a dizer sobre as modificações, o que posso dizer como exemplo é que eles tentaram fazer algo mais viavel para o publico em geral, para tanto Allan Quatermain no cinema (Sean Connery) não era mais dependente quimico e virou lider do grupo, sendo que nos quadrinhos o lider era Mia das historias de Dracula.
O resultado de tantas mudanças foi o imediato fracasso da produção e o desentendimento total de Moore com os estudios de cinema. Moore depois dessa jurou de pé junto que jamais queria daquele dia em diante que seu nome estivesse envolvido em nenhuma produção das suas crias e esse juramento ele mantem até hoje, até aonde eu sei não tem ninguem que mude de ideia o mago dos quadrinhos.


CONSTANTINE

Amo esse filme, amo de verdade, mas e os fãs? Uns gostam, outros detestam.
Constantine era para ser um filme que tinha tudo para dar errado, para começar a direção coube a um diretor estreante de video clipes Francis Lawrence, a historia não se passaria em Londres como nos quadrinhos e para piorar Constantine deixaria de ser loiro e inglês para se tornar um moreno e americano que vive em Los Angeles.
Já não é o suficiente para ser crusificado? Tem mais, o personagem no filme usa uma arma para destruir os demonios em forma de crus????

Mais eis que estes detalhes, todos eles estão lá, mas surpreedentemente a historia do filme funciona bem a tela, Francis Lawrence sabia do vespeiro que estava se metendo por isso segurou o tranco criando um filme que mistura, terror e fantasia com boas dosagens de suspense. Fora isso a parte tecnica do filme ajudou em muito, fotografia e efeitos especiais caminharam lado a lado durante a projeção, mas e o elenco? Keanu Revees apesar de sempre continuar com a cara inespressiva se saiu bem como o mago, digamos que o jeito de canalha e fumante inveterado cairam como uma luva e cumpriu o seu papel. Não posso esquecer do resto do elenco, Rachel Weisz,Shia LaBeouf, Djimon Hounson e Tilda Swinton cumprem bem seus papeis como aliados (ou não) de Constantine mas é Peter Stormare(Fargo) como Lucifer que rouba a cena num momento crucial no final do filme, sua perfomasse mereçe palmas.
Talves Constantine seja uma das raras adaptações que mesmo não sendo fiel a sua fonte cumpre o que é mais importante, ser um bom filme e ser acima de tudo reconhecido ao longo dos anos.



V DE VINGANÇA

A historia do terrorista mascarado disposto a tudo a destruir uma ditadura que domina Londres num possivel futuro era considerado para muitos, assim como Watchmen, uma historia infilmavel. Mas coube os Irmãos Wachowski a dizer "não" a isso. Para isso eles decidiram produzir a historia após o termino da triologia Matrix mas a direção coube a um dos seus tecnicos James McTeigue.
Estrelado por Hugo Weaving como o V e por Natelie Portman o filme em si carrega a mesma mensagem do Grafic Novel mas possui inemeras diferenças, algumas partes incurtadas e alguns personagnes limados mas no geral o filme funciona e cumpre o seu papel como um otimo filme e corajoso alias, ja que ainda em 2006 na época que a produção foi lançada a palavra terrorismo soava meio que com desconforto, o mundo e ainda hoje alias sente as cicatrizes do 11 de Setembro e a trama toca em diversos assuntos como que leva uma pessoa ser terrorista? E vale a pena levantar a mão para um governo intolerante? Mesmo com os fãs reclamando que o grafic Novel é bem melhor (e é alias pois eu li o volume antes de assistir a pelicula) o filme fala por si.

Nenhum comentário: