Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sócio do Clube de Cinema de Porto Alegre, frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 98 certificados) e ministrante do curso Christopher Nolan - A Representação da Realidade. Já fui colaborador de sites como A Hora do Cinema, Cinema Sem Frescura, Cinema e Movimento e Cinesofia. Sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para marcelojs1@outlook.com ou beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Cine Clássicos: Highlander, O Guerreiro Imortal


Certos filmes não merecem continuação. Não pelo fato de serem filmes ruins mas sim porque o filme nasceu perfeito de tal forma que não precisava de uma sequência para continuar a historia, pois a historia terminou ali, não deixou nenhuma ponta solta para uma eventual continuação. Esse pequeno clássico dos anos 80 Highlander serve com um bom exemplo disso. A trama mostra um escoces Connor MacLeod ( Christopher Lambert, no maior papel de sua carreira) como um guerreiro que acaba descobrindo que não pode morrer, com isso a cidade onde vivia o expulsa, acreditando que se trata de um pacto com o Diabo. Longe de tudo e a todos ele acaba se ajuntando com uma camponesa chamada Heather e vivem em paz nos campos das Escocia, contudo chega um homem chamado Ramires (Sean Connery) que mostra a ele que ambos são iguais, sendo imortais. Ramirez explica que ambos são de um grupo de pessoas espalhadas pelo mundo que vivem durante séculos e que estão destinadas a se combaterem um contra o outro até restar somente um imortal e ganhar um misterioso prémio.

Ramirez então treina Connor para ser um otimo guerreiro e estar preparado contra os imortais com o interesse de ilimina-lo, como no caso o malvado imortal Kurgan

Produção
O conceito do filme se originou de uma visita de Greg Winden à Escócia. Ao ver uma armadura, Winden imaginou como seria se o guerreiro desta ainda estivesse vivo. Assim surgiram os Imortais, que lutam entre si.
Filmagens ocorrem em Nova York, na Escócia e em Londres. Todas as cenas com Sean Connery foram filmadas em uma semana pela agenda apertada do ator.
A banda Queen fora chamada para colaborar na trilha sonora, com seis canções originais, mais tarde incluídas no álbum A Kind of Magic, e uma, "Hammer to Fall" do álbum anterior. As mais notáveis são "Who Wants To Live Forever", escrita pelo guitarrista Brian May voltando para casa após assistir uma versão inacabada do filme, "A Kind of Magic", composta pelo Roger Taylor a partir de um diálogo, e "Princes of the Universe", escrita por Freddie Mercury e usada nos créditos iniciais do filme e da série de TV.

O filme foi dirigido por Russell Mulcahy que até aonde eu sei não fez mais nada que se tornasse tão marcante quanto esse filme. Quem diga Christopher Lambert, ator com um enorme potencial mas que jamais fez inúmeros filmes de qualidade, sempre será lembrado como o personagem imortal.
Agora sem duvida nenhuma quando se fala de Highlander todo mundo se lembra imediatamente do tema da obra, Who Wants To Live Forever cantada pela banda Queen, musica que é de vez em quando tocada inúmeras vezes nas rádios ainda hoje.

A trama em si pode parecer até simples mas o filme possui inumeras qualidades como auternar o passado e o presente, mostrando inumeras épocas em que o personagem viveu e sua dificuldade de vida imortal, tendo que trocar de vida inumeras vezes ao longo dos séculos, passando por inumeras guerras. que o planeta passou, quem disse que vida de imortal é facil?

Mas como nem tudo é perfeito, os engravatados dos estúdios viram a possibilidade de fazer uma franquia, dai inventaram partes II e III que não tinham ora uma historia que não tinha nada haver com a original, ora inventam uma mesma historia da anterior. Houve também a existência da série de tv onde o protagonista não é Connor mas sim Duncan MacLeod, primo dele, onde a eterna batalha dos imortais continua, ou seja, ignorando o final do primeiro filme. Isso sem falar de series de desenho animado e Mini séries em quadrinhos.

Mesmo com tudo isso Highlander: Guerreiro Imortal será sempre lembrado como um dos grandes clássicos dos anos 80 e um verdadeiro exemplo que uma historia que se fechou no primeiro filme não precisaria de continuações mas para os estúdios é sempre assim, NÃO PODE EXISTIR UM....

Nenhum comentário: