Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 68 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

segunda-feira, 6 de março de 2017

Cine Dica: Precisamos falar do assédio ganha Sessão Especial na Semana da Mulher

Na próxima segunda-feira, 06 de março, em homenagem a Semana da Mulher, uma Sessão Especial com o filme Precisamos Falar Do Assédio, dirigido por Paula Sacchetta,  será realizada no CineBancários. A sessão iniciará as 19h e seguirá com um debate sobre o tema. A entrada é gratuita com retirada de senha as 18h30.
Vivemos numa sociedade patriarcal, onde o papel da mulher é subalterno ao homem. Este modelo dá a eles poderes que se traduzem em abusos dos mais diversos: o assédio, o desrespeito, a violência, o estupro e até a morte. Para mudar isso é preciso união e muito debate. Compondo a mesa de conversa teremos Claudia Prates (Marcha Mundial das Mulheres), Denise Dora (THEMIS) e Jaqueline Chala (Fm Cultura), que pautarão esse tema tão fundamental para as mulheres, onde no momento político atual, em que as políticas públicas estão sendo tiradas de pauta, elas são as maiores vítimas.
O evento é promovido pelo Sindicato dos Bancários de Porto Alegre, CineBancários, Marcha Mundial das Mulheres e a THEMIS.

SINOPSE PRECISAMOS FALAR DO ASSÉDIO
Em 2016, durante a Semana da Mulher, uma van-estúdio parou em nove locais em São Paulo e no Rio de Janeiro, com objetivo  de coletar depoimentos de mulheres vítimas de qualquer tipo de assédio. Ao todo, 140 decidiram falar. São relatos de mulheres de 14 a 85 anos, de zonas nobres ou periferias das duas cidades, com diferenças e semelhanças na violência que acontece todos os dias e pode se dar dentro de casa, em um beco escuro ou no meio da rua, à luz do dia. No filme, temos uma amostra significativa, 26 deles. Nos depoimentos puros, sem qualquer tipo de interlocução ou entrevista, acompanhamos um desabafo, um momento íntimo ou a oportunidade de falarem daquilo pela primeira vez.
O PROJETO 
Depois das hashtags #meuprimeiroassédio, #meuamigosecreto e #agoraéquesãoelas terem ganhado as redes sociais, ficou claro que as mulheres querem falar cada vez mais sobre os assédios dos quais são vítimas. Precisamos Falar Do Assédio é um projeto transmídia, composto por um longa-metragem e um site, que nasceu nesse contexto e pretende ampliar esse movimento, tirando o tema das redes e ocupando também os espaços da cidade com eles. 
Na semana da mulher, de 7 a 14 de março, uma van-estúdio visitou nove lugares em são paulo e rio de janeiro, passando pelo centro, áreas nobres e periferias das duas cidades coletando depoimentos de mulheres vítimas de assédio. Dentro da van, as mulheres ficavam sozinhas para falar, sem qualquer tipo de entrevistador ou interlocutor, para se sentirem à vontade e poderem contar o que quisessem. As que preferiram não se identificar, podiam usar uma das quatro máscaras disponíveis que representavam os motivos pelas quais elas não queriam aparecer: medo, vergonha, raiva ou tristeza. ao todo, 140 mulheres de 14 a 85 anos quiseram contar suas histórias, que vão desde cantadas feitas por desconhecidos no transporte público ou na rua, até estupros cometidos por parentes e dentro da própria casa, quando elas eram crianças. O resultado, mais de 12 horas de material bruto. Todos esses depoimentos foram reunidos em um site, onde é possível assistir ao relato de cada mulher, na íntegra, sem cortes ou edição. No mesmo site, se você tiver alguma história para contar, também poderá gravar e enviar seu próprio depoimento. Depois de aprovado pela equipe, ele ficará disponível e ao lado de outros relatos que foram gravados através do site. 
Além do site, o projeto conta com um longa-metragem de 80 minutos. nesse filme, você pode acompanhar uma amostra significativa dos depoimentos, num total de 26 relatos. Precisamos Falar Do Assédio é um projeto vivo, que está em expansão e continua mesmo depois da publicação do site ou do lançamento do filme. A ideia é que ele possa ser estendido para outras cidades brasileiras ou até mesmo replicado fora do brasil. Quanto mais depoimentos coletarmos, melhor.
Lugares por onde a van passou, São Paulo: largo treze (santo amaro), praça do patriarca (centro), cidade tiradentes, mooca e av. paulista. Rio de Janeiro: morro do vidigal, parque madureira, praça do lido (copacabana) e praça sáenz peña (tijuca).

FICHA TÉCNICA
2016 / Brasil / Documentário / 80 minutos
Direção: Paula Sacchetta
Produção: Carmem Maia e Gustavo Rosa de Moura
Idealização: Carmem Maia, Gustavo Rosa de Moura e Paula Sacchetta
Produção Executiva: Bia Almeida e Felipe Rosa
Direção de Produção: Bia Almeida
Assistência de Direção: André Bomfim
Direção de Fotografia: Francisco Orlandi Neto
Câmera: Francisco Orlandi Neto e Bruno Horowicz
Direção de Arte: André Bomfim
Máscaras: Juliana Souza
Som Direto: André Bomfim e Vitor Durante
Montagem: André Bomfim e Bruno Horowicz
Edição de Som e Mixagem: Confraria de Sons e Charutos
Design Gráfico: felipe sabatini
Companhia: Produtora Mira Filmes

Nenhum comentário: