Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 69 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Cine Dica: Breve em Cartaz: INVASÃO ZUMBI



Sinopse:Em um trem de alta velocidade com destino à cidade de Busan, um vírus que transforma as pessoas em zumbis, se espalha. Durante a trama, acompanhamos inúmeras pessoas e em suas tentativas de tentar sobreviver perante a morte e a loucura.  
Guerra Mundial Z, filme estrelado pelo astro Brad Pitt, tinha tudo para se transformar num grande filme de zumbi, pois esse gênero é farto em inúmeras possibilidades de se criar críticas e metáforas com relação ao mundo contemporâneo do qual vivemos. Porém, a proposta de assistir zumbis em alta velocidade e se espalhando rapidamente pelo mundo acabou se transformando apenas num filme catástrofe de entretenimento e jogando fora as inúmeras chances do que se podia explorar na trama. Invasão Zumbi, não só é um dos grandes filmes desse gênero lançados recentemente, como também explora ao máximo todas as camadas da personalidade humana da qual surge perante uma situação dessas.
A trama se passa na Coréia, onde começa um surto de contaminação e as pessoas começam a se transformar em zumbis e morder umas as outras de uma forma acelerada. Um desses zumbis invade um trem com o destino para Busan e onde se encontra inúmeros passageiros. Quando o vírus se espalha pelo trem, acabamos acompanhando a corrida pela sobrevivência de um grupo de pessoas que fará de tudo para não morrerem nessa situação.
Dirigido pelo cineasta Sang-Ho Yeon, o filme resgata o elemento principal do que o mestre Cesar Romero havia proposto no seu clássico a Noite dos Mortos vivos de 1968. Tanto naquele clássico como aqui, os zumbis se tornam uma espécie de válvula de escape, para então desencadear o verdadeiro lado das pessoas perante uma situação dessas. Claro que a situação sempre se agrava quando os personagens se encontram num local de isolamento e fazendo com que os nervos fiquem cada vez mais a flor da pele.
Aqui não há casa (Noite Mortes Vivos), Shopping (Dia dos Mortos) ou até mesmo um prédio (REC), mas sim um trem quase sempre em movimento. No momento em que começa o ataque, os sobreviventes começam a se direcionarem sempre a outro vagão mais seguro, mas sempre havendo um obstáculo para terem que enfrentar para então sobreviver. Em meio a isso, o filme é corajoso ao fazer um estudo da sociedade atual, da qual se encontra cada vez mais dividida entre classes, pensamentos, opiniões políticas, capitalismo contra socialismo, sendo que, uma vez acontecendo esse apocalipse, o melhor e pior de cada um dos personagens acaba então se aflorando. 
Sang-Ho Yeon, aliás, acaba extraindo as melhores interpretações de cada um dos seus protagonistas, principalmente da pequena jovem que deseja viajar com o seu pai até Busan, mas terá que enfrentar o inferno na terra. Isso rende momentos até mesmo dramáticos, com direito a grandes cenas que nos emocionam e faz com que nos preocupemos a todo o momento com o destino de cada um dos personagens. Embora já tenhamos uma idéia de quem viverá e quem morrerá durante a trama, o roteirista se encarrega em criar situações das quais vai contra as nossas previsões e fazendo com que nós sejamos pegos pelo fator surpresa.
E para aqueles que acham que o filme, tecnicamente, não tem as mesmas qualidades de um filme americano, fiquem já sabendo que esse se supera em todos os quesitos. Além de efeitos caprichados que domina o ato final do filme, os zumbis em si são muito bem elaborados e assustadores: a cena em que mostra inúmeros zumbis um em cima do outro para pegar as suas vitimas do lado de fora do trem é desde já um dos momentos mais angustiantes do filme.
Com um final que nos dá um fio de esperança perante o horror, Invasão Zumbi é mais do que um filme de mortos vivos, como também ele sintetiza o melhor e pior do ser humano.



Me sigam no Facebook, twitter e Google+

Nenhum comentário: