Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 69 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

terça-feira, 12 de julho de 2016

Cine Dica: Ralé e Clint Eastwood em exibição

MAIS UMA SEMANA PARA VER O NOVO FILME DE HELENA IGNEZ
Ralé, novo filme de Helena Ignez, segue em exibição na Sala P. F. Gastal da Usina do Gasômetro até o dia 17 de julho. O valor do ingresso é R$ 8,00.
A pedido do público, a mostra Clint Eastwood – O Geminiano que Nós Amamos, com filmes menos conhecidos do mestre norte-americano, ganha mais uma semana em cartaz, sempre na sessão das 15h (valor único, R$ 4,00). Durante a semana, também serão exibidos os filmes Eles Me Chamam Trinity (Lo chiamavano Trinità..., 1970, 113 minutos) e Trinity Ainda é Meu Nome (Continuavano a chiamarlo Trinità, 1971, 120 minutos), faroestes de Enzo Barboni, em homenagem ao ator Bud Spencer. No dia 14 de julho, às 20h, data que celebra o episódio histórico da Tomada da Bastilha, acontece a exibição de A Garota do 14 de Julho, primeiro longa-metragem de uma das principais revelações do cinema francês, Antonin Peretjatko.

GRADE DE HORÁRIOS
12 a 17 de julho de 2016
 
12 de julho (terça)
15h – O Estranho Que Nós Amamos
17h30 – Ralé
19h – Eles Me Chamam Trinity
 
13 de julho (quarta)
15h – Perversa Paixão
17h30 – Ralé
19h – Trinity Ainda é Meu Nome
 
14 de julho (quinta)
15h – O Estranho Sem Nome
17h30 – Ralé
20h – A Garota de 14 de julho, de Antonin Peretjatko
 
15 de julho (sexta)
15h – O Último Golpe
17h30 – Ralé
20h – Projeto Raros (Na Trilha do Sol, de Michael Cimino)
 
16 de julho (sábado)
15h – Um Mundo Perfeito
17h30 – Ralé
19h – Eles Me Chamam Trinity
 
17 de julho (domingo)
15h – Honkytonk Man – A Última Canção
17h30 – Ralé
19h – Trinity Ainda é Meu Nome
  
Ralé
(2015, 73 minutos)
Direção: Helena Ignez

Um filme dentro de um filme. Jovens diretores, adolescentes prodígios, estão filmando A exibicionista em uma fazenda numa região paradisíaca. Barão, personagem de Ney Matogrosso, vive nessa fazenda, onde irá celebrar seu casamento com o dançarino Marcelo. O filme investiga poeticamente a alma brasileira, colocando a Amazônia como epicentro do mundo, refletindo a respeito de questões existenciais, legitimando o direito à liberdade e à individualidade sexual. Filme filosófico e musical, livremente inspirado na peça teatral Ralé, de Maxim Gorki.​

Um Mundo Perfeito
(A Perfect World, 1993, 137 minutos)
Direção: Clint Eastwood
 
Nos anos 60, presidiário sequestra criança como refém, após fugir de sua sentença. Segue para o Alaska, terra onde seu pai foi morar, para um acerto de contas com o passado. Porém, com o tempo, cria uma amizade com o menino, que também desconhecia a presença de uma figura paterna. Enquanto são perseguidos por um veterano policial, os dois compartilham emoções que lhes eram desconhecidas. Exibição em HD.

A Última Canção
(Honkytonk Man, 1982, 118 minutos)
Direção: Clint Eastwood

Na década de 30, durante a terrível depressão americana, somente uma coisa era capaz de garantir a sobrevivência de um homem: seus sonhos. Red Stovall (Clint Eastwood), um apaixonado pela música e pelo Whisky, decidiu correr as estradas empoeiradas atrás de uma chance para se tornar um grande cantor country. Junto com seu fiel sobrinho (Kile Eastwood), cuja função era manter longe de problemas, eles seguiram de Oklahoma até Nashville vivendo aventuras e decepções em nome de seus sonhos. Exibição em HD.
 
O Último Golpe
(Thunderbolt and Lightfoot, 1974, 110 minutos)
Direção: Michael Cimino
 
Sete anos após um assalto a banco, um experiente ladrão que se disfarçava de sacerdote religioso se reúne com um companheiro mais jovem e irreverente, reencontrando seu antigo grupo para organizar um novo e audacioso golpe. Exibição em HD.
 
O Estranho Sem Nome
(High Plains Drifter, 1973, 105 minutos)
Direção: Clint Eastwood

Eastwood interpreta um estranho misterioso que surge das escaldantes areias do deserto e cavalga decidido para amedrontada cidade do Lago. Após cometer vários crimes em vinte minutos, o Estranho é contratado pela cidade para protegê-la de três pistoleiros fugidos da prisão. Exibição em blu-ray.

 Perversa Paixão
(Play Misty For Me, 1972, 102 minutos)
Direção: Clint Eastwood
 
Dave (Clint Eastwood) é um locutor paquerador que perdeu a namorada (Donna Mills) por causa de suas traições. Na cidade de Carmel ele vive sua rotina de passeios noturnos pelo circuito de bares e cantadas picantes dirigidas às ouvintes que escutam as cinco horas diárias de seu programa. Certo dia, ele sai como uma fã (Jessica Walter) e na sequência um romance se inicia, apesar dele deixar claro para ela que não gostaria de nada sério. Quando a ex-namorada retorna para a cidade, Dave pensa em mudar de vida e tornar-se fiel, mas Evelyn não está disposta a perder essa disputa amorosa e revela-se mais perigosa e imprevisível do que ele poderia imaginar. Exibição em blu-ray.  
 
O Estranho que Nós Amamos
(The Beguiled, 1971, 100 minutos)
Direção: Don Siegel
 
Clint Eastwood e Geraldine Page estrelam este tenso drama psicológico sobre amor e traição. Durante a Guerra Civil Americana, um soldado da União ferido é abrigado pela diretora e pelas estudantes de um colégio para garotas no Sul do país. Enquanto sua saúde melhora, seu desejo aumenta. Contudo, poderia ele confiar que estas mulheres do inimigo não iriam entregá-lo? Exibição em blu-ray.  

Eles Me Chamam Trinity
(Lo chiamavano Trinità..., 1970, Itália 113 minutos)
Direção: Enzo Barboni
 
A dupla de heróis do desastre, rápidos no gatilho e bons de briga, tentam salvar uma cidade das mãos de ladrões de gado, cruéis e sanguinários. O diabólico xerife da cidade também está envolvido nesta aventura cheia de adrenalina. E na medida em que Trinity resolve interferir nos planos dos bandidos, a tensão aumenta. Esta situação explosiva, atira violentamente os dois irmãos de encontro a um clímax incrível.
 
Trinity Ainda é Meu Nome
(Continuavano a chiamarlo Trinità, 1971, Itália, 120 minutos).
Direção: Enzo Barboni
 
Trinity e seu meio irmão Bambino, se encontram mais uma vez na casa dos pais para o banho "anual" e um pacífico jantar em família. Logo depois, partem para a cidade de San José onde Trinity, dá uma lição em um jogador trapaceiro de como dar as cartas - e atirar - corretamente, impressionando os habitantes da cidade o suficiente para serem confundidos (com uma pequena ajuda) com respeitáveis Agentes Federais.

A Garota do 14 de Julho
(La fille du 14 juillet, França 2013, 88 minutos)
Direção: Antonin Peretjatko
 
Na trama, Hector conhece Truquette no Dia da Bastilha e se torna obcecado em conquistá-la. O plano é levá-la de imediato para o litoral com seus amigos. Porém, de repente o governo cancela um mês de verão. Um maço de dinheiro e dois tiros depois, o grupo se divide em dois, assim como a própria França. Mas traçar um caminho longe do trabalho de modo algum os detém, determinados a mudar a Garota da Bastilha e deleitando-se com um verão sem fim.
  
Sala P. F. Gastal
Coordenação de Cinema, Vídeo e Fotografia
Av. Pres. João Goulart, 551 - 3º andar - Usina do Gasômetro
Fone 3289 8133

Nenhum comentário: