Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 69 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Cine Especial: O 100 melhores filmes brasileiros de todos os tempos


16º Lavoura Arcaica (2001)

Sinopse: André (Selton Mello) é um filho desgarrado, que saiu de casa devido à severa lei paterna e o sufocamento da ternura materna. Pedro, seu irmão mais velho, recebe de sua mãe a missão de trazê-lo de volta ao lar. Cedendo aos apelos da mãe e de Pedro, André resolve voltar para a casa dos seus pais, mas irá quebrar definitivamente os alicerces da família ao se apaixonar por sua bela irmã Ana.
Essa ambiciosa adaptação das telas do romance homônimo de Raduan Nassar marca a ousada estréia na direção de longas de Fernando Carvalho, que vindo da TV, assina aqui o roteiro e a montagem. É um exercício formal rigoroso e hermético, sendo uma parábola sobre o filho prodigo que retorna ao lar. Espetáculo para poucos, o filme avança em ritmo lento e contemplativo, com imagens de absurda beleza.
Seltom Mello da um verdadeiro show de interpretação, mas Raul Cortes não fica muito atrás como o patriarca da família. Sem duvida um dos projetos mais autorais desde a retomada do cinema brasileiro. Ganhou o premio de contribuição artística em Montreal em 2001 e premio de publico na 25ª Mostra internacional de São Paulo.

                            17º Jogo de Cena (2007)

Sinopse: Atendendo a um anúncio de jornal, 83 mulheres contaram sua história de vida em um estúdio. 23 delas foram selecionadas, em junho de 2006, e filmadas no Teatro Glauce Rocha. Em setembro do mesmo ano várias atrizes interpretaram, a seu modo, as histórias contadas por estas mulheres.
Uma analise sobre inúmeros relatos, tanto de mulheres comuns, como também de atrizes conhecidas que contam suas historias fictícias ou realmente reais. O ápice do documentário é ouvirmos determinada historia que começa com uma, mas que continua através de outra pessoa. O interessante, por exemplo, é ouvirmos determinada historia e depois voltarmos a ouvi-la novamente através de outra atriz, mas que transmite uma emoção completamente diferente.
Tudo rodado no Teatro Glauce Rocha, onde mulheres comuns e atrizes se descascam na frente da câmera. Em alguns momentos, as historias relatadas através de certas mulheres, que nunca pensaram na vida em serem atrizes, acabam surpreendentemente sendo as mais convincentes e despertam uma emoção genuína.  



Me sigam no Facebook, twitter e Google+

Nenhum comentário: