Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 69 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Cine Dica: Em Cartaz: Snoopy & Charlie Brown - Peanuts, O Filme



Sinopse: Charlie Brown, Snoopy, Lucy, Linus e todo resto da turma do beagle mais amado do mundo está de volta! A aventura começa quando Snoopy embarca numa missão, ao partir em busca de seu arqui-inimigo, o Barão Vermelho, enquanto seu melhor amigo, Charlie Brown, dá início a sua própria missão.

 

A obra máxima de Charles Schulz (1922 – 2000) eu não a conheci pelas suas clássicas tirinhas, mas sim pelo seu desenho animado que dava nas manhãs do SBT e posteriormente na rede Globo. Porém, aquela animação respeitava a sua fonte, tanto no traço, como também as mensagens filosóficas que, poderiam sair tranquilamente de um personagem adulto, mas saia justamente de crianças cheias de imaginação. Quando eu soube que o mesmo estúdio da Era do Gelo adaptaria a obra para o cinema, eu rapidamente temi pelo pior, mas felizmente o filme é extremamente fiel ao conteúdo original.
Todos estão lá e se apresentam a nós como deveriam realmente ser: Charlie Brown com falta de alto estima; Snoopy cheio de imaginação; Lucy sendo psiquiatra e esquentada; Linus um filósofo e sempre com o seu companheiro cobertor; Patty Pimentinha, Marcie, Chiqueirinho, Sally, Schroeder, Woodstock etc. Todos os nossos velhos conhecidos e que encantavam inúmeras gerações de ontem e que agora vieram para conquistar os corações da geração de hoje.
Mas estamos falando de um longa metragem de pouco mais de uma hora e meia e nem todos os personagens tiveram tempo para serem bem explorados e serem apresentados para o público de primeira viagem. Porém, suas características continuam intactas, como no caso de Schroeder, sempre tocando o seu pequeno piano e venerando Beethoven. Mas o foco principal fica sendo mesmo em Charlie Brown, na sua luta para ser alguém melhor na vida e ter coragem de conversar com a garotinha ruiva.
Quem conhece as clássicas histórias, tanto nas tirinhas como no clássico desenho animado, se lembra que, Charlie Brown sempre queria se declarar a garotinha ruiva, mas sempre dava o azar de algo errado acontecer e desse encontro sempre ser adiado. Esse talvez seja o grande charme do filme, de não só manter fiel aos traços e as personalidades dos personagens, como também as situações das quais eles sempre protagonizaram: escorados no muro e filosofando, jogando beisebol e futebol americano, tendo sempre os mesmos problemas da escola e, logicamente, a professora e os demais adultos que, quando falam, a gente nunca entende o que eles dizem e tão pouco aparecem de corpo inteiro.
Esse é o maior legado que Charles Schulz nos deixou. Apresentar crianças das quais a gente se identificava facilmente quando éramos pequenos, mas que ainda ficaríamos nos identificando com elas na nossa fase adulta, pois os seus dilemas são algo que nos faz pensar e compreender e provando que o autor tinha uma mente muito à frente do seu tempo. O filme, em si, é um grande resumo de todo esse legado que ele nos deixou, mas criado com carinho e pensando nos novos e velhos fãs.
Porém, se há um ato falho na produção é justamente alguns momentos protagonizados por Snoopy. Não que os seus momentos em cena sejam todos ruins, pois os momentos em que ele tenta a todo custo criar um livro são hilários. O problema é quando o personagem se solta na imaginação, usando a sua casinha como avião, para então enfrentar o seu inimigo dos ares Barão Vermelho. É algo que nos já víamos nas tirinhas e no desenho, mas aqui é esticado de tal forma que faz esse momento do filme se tornar cansativo e atrapalhando a trama principal que é a protagonizada por Charlie Brown. 
Tirando esse deslize que poderia ter sido evitado, o filme possui início, meio e fim bem redondinho e nostálgico. Snoopy & Charlie Brown - Peanuts, O Filme é uma obra para agradar as pessoas de todas as idades e uma prova de que histórias que nos encantavam no passado podem sim funcionar e fluir perfeitamente nos dias de hoje.  




Me sigam no Facebook, twitter e Google+

Nenhum comentário: