Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 69 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Cine Especial: JOHN CARPENTER: ELE VIVE: Parte 1



 Nos dias 24 e 25 de outubro eu estarei no Cine Capítulo, participando do curso John Carpenter: Ele Vive, criado pelo Cine Um e ministrado pelo escritor, cineasta e especialista em Cinema  Fernando Mantelli. Enquanto os dias da atividade não chegam, por aqui eu irei destrinchar sobre os principais filmes desse cineasta que está entre os mais cultuados da história do cinema. 

 Dark Star (1974)



Sinopse: m meados do século 22, a humanidade atingiu um ponto em seus avanços tecnológicos para permitir a colonização dos confins do universo. Armado com uma excepcional bomba inteligente , os tripulantes da Nave Dark Star estão no espaço há 20 anos em uma missão para destruir "planetas instáveis" que poderiam ameaçar a futura colonização. A tripulação é composta pelo tenente Doolittle, o sargento Pinback, Boiler, e Talby. Seu comandante, Powell, morreu e existe somente através de um processo de criogenia. A tripulação precisa desempenhar suas funções ao mesmo tempo que luta contra o tédio e solidão no espaço.

Dark Star de 1974, é o primeiro filme de John Carpenter e foi co-escrito por Dan O'Bannon. John Carpenter e Dan O'Bannon escreveram o roteiro. O'Bannon também estrelou no longa no papel do sargento Pinback. A "Bola de praia com garras", alien que faz a subtrama em Dark Star, foi reformulado e se tornou a base para o roteiro de  Alien (1979), clássico do Horror/Sci-Fi, escrito por O'Bannon que também roteirizou e dirigiu The Return of the Living Dead (1985). Algumas vezes classificado como do gênero Ficção Científica e em outras como comédia de humor negro, Dark Star serviu de inspiração para as Franquias de ficção científica Red Dwarf e Science Theatre 3000.
Trabalhando com um orçamento estimado em US $ 60.000, Carpenter e O'Bannon tiveram que fazer das tripas coração para produzir o filme. A maioria das cenas foram improvisadas, como a sequência do "elevador" onde Pinback (O'Bannon) teve que ficar se arrastando no chão. Bandeja de bolinhos e caixas de isopor foram alguns dos materiais improvisados para a criação da vestimenta espacial. Os efeitos especiais do filme foram feitos por Dan O'Bannon, o projeto da Espaçonave por Ron Cobb, e a animação por Bob Greenberg
   

Assalto à 13ª DP (1976)



Sinopse: Los Angeles. As gangues de rua resolveram se unir e declarar guerra à polícia. Neste contexto, um pai estaciona seu carro no subúrbio para que a filha possa comprar um sorvete. Ela é assassinada a sangue frio pelo integrante de uma gangue. O pai parte atrás dele e o mata com vários tiros, fugindo em seguida para a 13ª DP. Ethan Bishop (Austin Stoker) assumiu há pouco tempo a delegacia, que deve ser fechada nos próximos dias. O local conta apenas com Leigh (Laurie Zimmer) e uma telefonista, além de três prisioneiros que aguardam a chegada de um médico para tratar de um deles. Com a chegada do pai, logo a delegacia é cercada por gangues. Aqueles que estão dentro dela, sejam policiais ou prisioneiros, terão que unir forças para defendê-la.


Assalto à 13º DP foi uma das primeiras produções de John Carpenter e até hoje figura no rol dos melhores filmes de ação e suspense. Carpenter conseguiu criar um sucesso definitivo com sua história de cerco urbano que pegava referências de faroestes e filmes de terror com zumbis. O próprio diretor já confirmou que se inspirou nos filmes Rio Bravo, de Howard Hawks, e A Noite dos Mortos-Vivos, de George A. Romero. De fato, parece uma mistura inteligente entre ambos. Muitos elementos apresentados aqui — como a estranheza da trama e a ambiguidade dos personagens — já expressavam um pouco do caminho que seria traçado pelo cineasta no futuro. 
O ritmo da trama é ainda estimulado pela edição, com cortes secos e tomadas longas que combinam com o estilo cru do filme e ainda lembram um pouco a forma dos velhos filmes de faroeste — por motivos óbvios. Porém, depois que o cerco à delegacia começa, as sequências tornam-se mais frenéticas e violentas e não devendo nada aos principais clássicos do gênero.
Interessados no curso devem se dirigir na pagina do Cine Um clicando aqui. 
 

Me sigam no Facebook, twitter e Google+

Nenhum comentário: