Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 69 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Cine Dica: Em Cartaz: REAL BELEZA



Sinopse: João (Vladimir Brichta) é um fotógrafo decadente, procurando uma nova modelo para relançar a sua carreira. Ele parte para o sul do Brasil, onde fotografa dezenas de adolescentes, até se encantar com a beleza de Maria (Vitória Strada), que deseja transformar em modelo internacional. Mas Pedro (Francisco Cuoco), o pai da garota, se opõe à carreira profissional da filha. Durante uma viagem de Pedro, João tem um caso amoroso com Anita (Adriana Esteves), mãe de Maria.


Embora tenha criado ótimos filmes de ficção (O Homem que Copiava e Saneamento Básico), parecia que Jorge Furtado se entregaria somente aos documentários e por um cinema cada vez mais autoral. Porém, Furtado é aquele tipo de cineasta que consegue transitar entre um cinema autoral e comercial, ou então enlaçá-los numa única obra. Por mais que isso pareça difícil hoje em dia, ele prova que sim, se pode criar uma obra com certo grau de conteúdo, mas que pode conquistar o público em geral e esse filme é Real Beleza.
João (Vladimir Brichta) é um fotografo a beira da decadência, mas que não larga a sua forma de perfeccionista, principalmente na insistência de achar a modelo perfeita. No momento em que conhece Maria (Vitória Strada), mal sabe ele o que a sua jornada irá lhe apresentar. Quando vai a procura de Maria no interior, fica conhecendo Anita (Adriana Esteves), mãe de Maria e ambos iniciam um tórrido romance, mesmo Maria sendo casada com Pedro (Francisco Cuoco).
Claro que num primeiro momento, o cinéfilo de carteirinha irá começar a comparar com o clássico as Pontes de Madson, mas o filme de Furtado se encaminha para trilhas completamente diferentes. Para começar, o protagonista se encontra perdido na vida, tanto pessoal como profissional e no momento em que viaja em busca de Maria, é no final das contas a sua busca indireta pela sua redenção. Ao conhecer Anita, ambos iniciam uma relação amorosa, que por sua vez vem a sanar os desejos internos que ambos possuem e que precisavam ser sanados.
Anita se apresenta como uma mulher, cujo seu universo é infinito de conteúdo e isso graças ao fato de ser casada com Pedro. A casa do casal, aliás, é formada por uma infinidade de livros, do qual Anita conhece o mundo através deles. A cena em que João se maravilha com cada detalhe do lugar na primeira vez em que entra na casa faz com que brilhe os nossos olhos, devido aos inúmeros detalhes daquele cenário rico e cheio de significados.
Tanto Vladimir Brichta como Adriana Esteves possuem forte química juntos: a cena em que ambos fazem amor numa lagoa, com certeza renderá polêmicas, mas não tem como deixar de gostar de ambos em cena. Porém, mesmo aparecendo somente na reta final do filme, o veterano Francisco Cuoco nos brinda novamente com outro grande desempenho de sua carreira, ao interpretar Pedro, um homem com velhos valores ultrapassados, mas que não esconde ser uma pessoa muito culta e nenhum pouco inocente com relação ao mundo que vive nesse momento. 
No final das contas, Real Beleza é um filme em que mostra pessoas aprendendo ou redescobrindo determinados valores dos quais pareciam perdidos. Por mais que a pessoa se encontre bem sucedida, às vezes há uma peça faltando no quebra cabeça da vida e encontrá-la não é das tarefas mais fáceis. Uma vez encontrando a peça, cada um dos personagens do filme decide então preservá-la, para então um dia eles se sentirem com a missão comprida em suas vidas, que até então se encontravam perdidos em cada uma delas. 




 Me sigam no Facebook, twitter e Google+

Nenhum comentário: