Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 69 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

terça-feira, 7 de outubro de 2014

Cine Especial: CINEMA COREANO: OUSADIA, ESTILO E INOVAÇÃO: Parte 2


No dia 11 de Outubro eu estarei me encaminhando para minha 40ª participação nos cursos do Cena Um. Na próxima aula o tema será “Cinema Coreano: Ousadia, Estilo e Inovação” que será ministrado pelo ator, diretor, produtor executivo na área teatral e pesquisador e estudioso do cinema asiático Sandro Schmitz dos Santos. Enquanto o dia da atividade não chega, por aqui eu estarei postando sobre os filmes que eu assisti desse cinema inovador e corajoso que estourou no início do século 21. 

 

Sede de Sangue

 

Sinopse: Sang-hyeon (Song Kang-ho) é um padre que se tornou voluntário de um projeto secreto de desenvolvimento de vacinas. Seu intuito é ajudar a salvar vidas, ameaçadas por um vírus mortal. Porém durante o experimento ele é infectado e morre. Quando recebe uma transfusão de sangue de paradeiro desconhecido, ele volta à vida mas se torna um vampiro. Sang-hyeon está agora dividido, entre o desejo carnal por sangue e sua fé, que o impede de matar.

A mania Crepúsculo deu origem há uma febre sem precedentes de filmes e livros de vampiros de uma maneira jamais vista, mas como todo o gênero sempre existe os altos e baixos como a própria saga Crepúsculo. Mas o vampirismo não fica somente restringido nos EUA, sendo que na Suécia tivemos Deixe Ela Entrar, elogiado filme de terror que ganharia posteriormente sua versão americana e para a surpresa de todos, um filme de vampiro vindo da Coréia do Sul. Park Chan-wook, descoberto ao redor do mundo graças a sua segunda parte de sua trilogia de vingança (Old Boy) acabou não só sendo reconhecido lá fora como fez que o mundo voltasse para o cinema Coreano e com isso outros títulos vieram a ser conferidos no ocidente como O Hospedeiro e Mother: A procura da verdade. Aqui, Park faz sua visão do mundo dos vampiros da sua maneira, mas sem ignorar as características convencionais de um filme desse gênero. Contudo, espere todas as características do diretor, como jogo de câmera, terror psicológico e muito, mas muito sangue. Para os fãs de Crepúsculo acostumados com os vampiros bonzinhos, Sede de Sangue pode acabar sendo um verdadeiro soco no estômago, mas serve como alivio para os fãs que esperam um filme de vampiros com o mais puro terror e ao mesmo tempo de uma forma totalmente original.



Zona de Risco



Sinopse: Na fronteira das duas Coréias, dois soldados são assassinados misteriosamente. Responsável por investigar o incidente, o Major Sophie E. Jean (Yeong-ae Lee) procura provas que levem aos culpados. Durante a investigação, os depoimentos se mostram inconsistentes e algo parece não se encaixar. A verdade é muito mais simples e trágica do que o Major imagina.

O filme mais famoso de  Chan Wook Park sempre será Oldboy de 2003. Porém, antes do sucesso mundial, Park, também já tinha prestigio em seu país, e por toda Ásia, graças à Zona de Risco. A trama mostra soldados da fronteira entre Coréia do Norte e Sul, que cultivam uma amizade enorme, independente de seus ideais, e de suas pátrias.
Mas em uma fatídica noite de Outubro, dois soldados norte coreanos são mortos e abala a paz da região. O mistério permanece. Uma suíça é encarregada de assumir o caso. Ela trabalha para Forças dos Países Neutros.
Inteligente e ágil, o filme prende atenção com seu suspense, ação e drama, que retrata a amizade proibida de quatro soldados, que em meio ao clima tenso, conseguem se firmar em uma bela amizade. A pergunta fica é: porque das guerras? Porque desse eterno duelo entre as duas pátrias, que só foram separadas após a Guerra da Coréia? As perguntas ficam no ar e nos faz refletir sobre esse grande vazio. Em meio ao caos eles abriram uma brecha e uma esperança.




Me sigam no Facebook, twitter e Google+  

Nenhum comentário: