Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 69 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Cine Dica: O FILME NOIR


Apresentação

Noir, como objeto artístico, é “o gênero que nunca existiu”. Durante sua ocorrência original, localizada em algum ponto entre o princípio dos anos 40 e meados dos 50, nem indústria, nem crítica, nem público jamais utilizaram o termo, em terras americanas, em referência ao que hoje se cultura como Filme Noir.

.

Foram os franceses os seus criadores, e não os americanos. Privados de cinema hollywoodiano durante a Ocupação, os franceses viram-se diante de uma leva de filmes que incluía Relíquia Macabra (The Maltese Falcon, John Huston, 1941); Laura (Otto Preminger, 1944); Até a Vista, Querida (Murder, My Lovely, Edward Dmytryk, 1943); Pacto de Sangue(Double Indemnity, Billy Wilder, 1944); Um Retrato de Mulher (The Woman in the Window, Fritz Lang, 1944); Assassinos (Robert Siodmak, 1946); A Dama do Lago (Robert Montgomery, 1946); Gilda (Charles Vidor, 1946) e À Beira do Abismo (The Big Sleep, Howard Hawks, 1946). Então, em 46, o crítico e cineasta Nino Frank, em alusão à “série noire” (coleção editada na França contendo obras da literatura policial hard-boiled americana, base para a maioria desses filmes), cunhou o rótulo “Noir”.

Noir não é gênero, nem tom, nem estilo. É um fenômeno, e acima de tudo social. A maior prova de que existe? A fascinação que produz, o desejo que desperta: a “místicanoir”.


Objetivo

O curso FILME NOIR: CINEFILIA & SEXUALIDADE, ministrado por Fernando Mascarello, vai tratar das bases e do conceito que permeia toda a produção cinematográfica do período, enfocando com destaque a estética fílmica e o comportamento (a)moral das personagens, particularmente das femme fatales, figuras indissociáveis do imaginário clássico do noir.

Ministrante: Fernando Mascarello

Doutor em Cinema pela ECA/USP, Professor do CRAV (Curso de Realização Audiovisual) e Coordenador da Especialização em Cinema na UNISINOS, organizador dos livros História do Cinema Mundial (7a. ed.) e Cinema Mundial Contemporâneo (2a. ed.).

.
Curso
FILME NOIR: CINEFILIA & SEXUALIDADE
de Fernando Mascarello

* Datas: 24 e 25 de Outubro de 2014 (sexta e sábado)
* Horário: Aula 1 (sexta) - 19h30 às 22h  /  Aula 2 (sábado) - 09h30 às 12h
* Local: Centro Cultural CEEE Erico Verissimo (Rua dos Andradas, 1223 - Centro - Porto Alegre / RS)
* Investimento: R$ 70,00 (Valor promocional de R$ 60,00 para as primeiras 10 inscrições).
* Material: Apostila e Certificado de participação

* Informações: cenaum@cenaum.com / Fone: (51) 9320-2714

* Realização:
Cena UM - Produtora Cultural

Nenhum comentário: