Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 69 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

terça-feira, 29 de julho de 2014

Cine Dica: Mostra Histórias da Imigração na Sala P. F. Gastal Comemora 190 Anos da Imigração Alemã no Rio Grande do Sul

RARA EXIBIÇÃO DO CLÁSSICO OS MUCKER
ABRE PROGRAMAÇÃO COMEMORATIVA AOS 190 ANOS DA IMIGRAÇÃO ALEMÃ NO ESTADO
Os 190 anos da imigração alemã no Rio Grande do Sul, a serem celebrados no dia 25 de julho próximo, serão comemorados em grande estilo, com a realização de duas mostras de cinema, promovidas através de uma parceria entre o Goethe-Institut e a Coordenação de Cinema, Vídeo e Fotografia da Secretaria da Cultura de Porto Alegre, na Sala P. F. Gastal (Usina do Gasômetro - 3º andar).
A primeira das mostras, Histórias da Imigração, reúne diferentes filmes brasileiros que abordam temas relacionados à presença alemã no Brasil, e será inaugurada no dia 29 de julho, às 19h30, com uma exibição do curta O Livro de Walachai, de Rejane Zilles, e do clássico Os Mucker (1978), de Jorge Bodanzky e Wolf Gauer, um marco do cinema brasileiro, que recebeu diversos prêmios na sétima edição do Festival de Gramado, em 1979. O filme, que não é exibido há décadas, recria os dramáticos acontecimentos da revolta de Ferrabráz, no século XIX, quando uma comunidade de imigrantes alemães liderada por Jacobina Mentz Maurer foi dizimada pelas tropas do Exército. Após a exibição, acontece um debate com a participação do diretor Wolf Gauer e da atriz Marlise Saueressig (que conquistou o prêmio de melhor atriz em Gramado por sua marcante interpretação como a líder religiosa Jacobina Maurer), além da cineasta Rejane Zilles (diretora dos documentários Walachai e O Livro de Walachai) e do cineasta e jornalista Gilberto Perin (diretor da série A Ferro e Fogo – Tempo de Solidão , produzida pela RBS TV), que também estão incluídos na mostra.
A mostra Histórias da Imigração inclui ainda títulos importantes como Aleluia Gretchen e Cinema, Aspirinas e Urubus (graças ao apoio da Programadora Brasil), além de raras exibições do longa-metragem em 16mm Heimweh/Nostalgia, produção gaúcha dirigida por Sérgio Silva e Tuio Becker em 1990.
A segunda mostra é dedicada ao cineasta Helmut Käutner (1908-1980), um dos mais populares diretores do cinema alemão nas décadas de 40 e 50, autor de clássicos como Adeus, Franziska! (1941), Por Baixo das Pontes (1946), O General do Diabo (1955) e O Coronel de Köpenick (1956). Käutner tem uma trajetória controversa, pois dirigiu alguns de seus filmes mais conhecidos em plena Segunda Guerra Mundial, sobreviveu a ela e seguiu filmando após a derrocada nazista. Graças à qualidade e ao caráter humanista de seus filmes, foi “perdoado” por não haver abandonado a Alemanha nazista como outros de seus pares (na próxima semana será enviada divulgação específica dessa mostra).

Toda a programação tem entrada franca.
SINOPSES DOS FILMES
Os Mucker, de Jorge Bodanzky e Wolf Gauer (1978, 108 minutos)
No final do século XIX, no interior do Rio Grande do Sul, uma família de imigrantes alemães liderada por uma mulher (Jacobina) resolve formar uma comunidade inspirada nas escrituras bíblicas, isolada das demais e auto-suficiente. Logo a comunidade dos Muckers começa a incomodar os católicos e protestantes da região, que os acusam de vários crimes, até que são massacrados por forças do governo. Exibição em DVD.

Walachai, de Rejane Zilles (2009, 84 minutos)
"Walachai" em alemão antigo significa lugar longínquo, perdido no tempo. Habitantes desta comunidade rural do Sul do Brasil comunicam-se num antigo dialeto alemão e no entanto, nada sabem de sua Alemanha de origem. São todos brasileiros e se identificam como tal. O documentário Walachai revela o inusitado e raro que habita este lugar. Conecta o público do Brasil urbano a uma forma diferente de viver, revelando um Brasil ainda desconhecido. Exibição em DVD.


Heimweh/Nostalgia, de Sérgio Silva e Tuio Becker (1990, 86 minutos)
Em 1900, o jovem Heinrich deixa a Alemanha como imigrante, seguindo os passos de seus parentes que vieram para o Brasil. Sem falar português, ele é assentado numa comunidade rural do Rio Grande do Sul. Com o passar do tempo, ele vai se adaptando aos poucos à nova condição de vida. Exibição em 16mm.

A Ferro e Fogo – Tempo de Solidão, de Gilberto Perin (2006, 90 minutos)
Adaptação da obra de Josué Guimarães, que tem como cenário histórico a chegada dos imigrantes alemães em São Leopoldo, em 1824. Produção da RBS TV, exibida em formato de minissérie na TV, aqui será apresentado em sua versão de longa metragem.


Aleluia, Gretchen, de Sylvio Back (1976, 110 minutos)
Uma família foge da Alemanha nazista, desembarcando no Brasil por volta de 1937. Ao chegar, compra um hotel no interior do Paraná, que se torna ponto de simpatizantes do nazismo, apesar do chefe da família ter ideias mais liberais. Só que seus integrantes encontram muitos problemas de adaptação a essa nova terra, além de terem que enfrentar os traumas da guerra. Exibição em DVD.


Cinema, Aspirinas e Urubus, de Marcelo Gomes (2005, 99 minutos)
Em 1942, no meio do sertão nordestino, dois homens vindos de mundos diferentes se encontram. Um deles é Johann (Peter Ketnath), alemão fugido da 2ª Guerra Mundial, que dirige um caminhão e vende aspirinas pelo interior do país. O outro é Ranulpho (João Miguel), um homem simples que sempre viveu no sertão e que, após ganhar uma carona de Johann, passa a trabalhar para ele como ajudante. Viajando de povoado em povoado, a dupla exibe filmes promocionais sobre o remédio "milagroso" para pessoas que jamais tiveram a oportunidade de ir ao cinema. Aos poucos surge entre eles uma forte amizade. Exibição em DVD. 


O Zeppelin Passou Por Aqui, de Sérgio Silva (1993, 18 minutos)
Casal vive experiências extraconjugais durante a passagem de um dirigível alemão sobre Porto Alegre, rumo a Montevidéu. Exibição em DVD.
 

O Livro de Walachai, de Rejane Zilles (2007, 16 minutos)

Em Walachai, uma pequena comunidade alemã no sul do Brasil, viveu o professor e agricultor Benno Wendling. Desde os anos 40, seus grandes desafios foram conciliar o árduo e diário trabalho na roça com a obrigação de ensinar português a crianças do povoado, que só falavam alemão. Nos últimos anos, dedicou-se a escrever, à mão, a história deste lugar num livro de caprichada caligrafia. O Livro de Walachai revela um Brasil muito diferente e desconhecido da maioria dos brasileiros.



Meio, de Clarissa Beckert e Pedro Henrique Risse (2013, 20 minutos)
O que é ser brasileiro? O que é ser alemão? Um filme sobre identidade, memória e imaginário.


Land Schaffen, de Clarissa Beckert e Pedro Henrique Risse (2014, 25 minutos)
O trabalho, a família, o cotidiano e a força do homem do campo são elementos que interligam fragmentos de vida. Neste filme, há cinco personagens principais e suas famílias. A narrativa se constrói a partir de conversas entre os personagens sobre a vida, os seus desafios e sonhos, o trabalho duro na roça e o cotidiano. Filmado nos municípios de Araricá, Bom Princípio, Sapiranga e Presidente Lucena, Land Schaffen é quase inteiramente falado no dialeto Hunsrückisch, que é o idioma predominante nestas comunidades.
 


GRADES DE HORÁRIOS
29 de julho a 3 de agosto de 2013

29 de julho (terça-feira)
19:30 – Sessão de Os Mucker, de Jorge Bodanzky e Wolf Gauer, antecedido pelo curta O Livro de Walachai, de Rejane Zilles, seguida de debate com a participação dos cineastas Wolf Gauer e Rejane Zilles, da atriz Marlise Saueressig e do jornalista e cineasta Gilberto Perin


30 de julho (quarta-feira)
15:00 – Cinema, Aspirinas e Urubus
17:00 – Aleluia Gretchen
19:00 – Walachai


31 de julho (quinta-feira)
15:00 – Programa de Curtas
17:00 – Os Mucker
19:00 – A Ferro e Fogo – Tempo de Solidão

1º de agosto (sexta-feira)
15:00 – Aleluia Gretchen
17:00 – Cinema, Aspirinas e Urubus
19:00 – Heimweh/Nostalgia (acompanha o curta metragem O Zeppelin Passou por Aqui)

2 de agosto (sábado)
15:00 – Programa de Curtas
17:00 – Aleluia Gretchen
19:00 – Walachai

3 de agosto (domingo)
15:00 – A Ferro e Fogo – Tempo de Solidão
17:00 – Os Mucker
19:00 – Heimweh/Nostalgia (acompanha o curta metragem O Zeppelin Passou por Aqui) 


 Me sigam no Facebook, twitter e Google+

Nenhum comentário: