Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 69 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

sexta-feira, 21 de março de 2014

Cine Dica: Em Blu-Ray e DVD: Rush - No Limite da Emoção




Sinopse: Anos 1970. O mundo sexy e glamouroso da Fórmula 1 é mobilizado principalmente pela rivalidade existente entre os pilotos Niki Lauda (Daniel Brühl) e James Hunt (Chris Hemsworth). Eles possuíam características bem distintas: enquanto Lauda era metódico e brilhante, Hunt adotava um estilo mais despojado, típico de um playboy. A disputa entre os dois chegou ao seu auge em 1976, quando ambos correram vários riscos dentro do cockpit para que pudessem se sagrar campeão mundial de Fórmula 1.

Quando o nosso Senna morreu em 1º de Maio de 1994, era o encerramento definitivo da era romântica da Formula 1, em que os pilotos se arriscavam ao máximo nas pistas para vencer, mesmo correndo sérios riscos de perderem as suas vidas. Uma dessas passagens mais lembradas desse período foi nos anos 70, onde Niki Lauda e James Hunt disputavam palmo a palmo por cada ponto e corrida que disputavam um contra o outro. Embora grandes rivais nas pistas, surpreendiam pelo fato que havia sim um certo respeito entre ambos, mesmo quando dava a entender que queriam se pegar fisicamente nos bastidores da categoria.
O filme de Ron Howard (Uma Mente Brilhante) não é somente uma bela reconstituição da época, como também é fiel aos eventos divulgados e sobre o duelo tanto dentro como fora das pistas entre os dois pilotos.  Talvez o maior trunfo seja realmente a caracterização que a dupla central faz ao ter que encarar o fato de interpretarem pessoas tão conhecidas: Daniel Brühl (Bastardos Inglórios) sai ganhando disparado na interpretação, ao encarnar de forma assombrosa Niki Lauda, sendo que até mesmo o olhar penetrante que o piloto tinha, ele consegue passar com total precisão. Já Chris Hemsworth (Thor) não fica muito atrás ao encarnar James Hunt, que se por um lado ele não é muito parecido, pelo menos passa uma atuação sincera sobre quem era realmente o piloto, que sempre se envolvia entre baladas, mulheres e muita bebida.
É claro que não poderia faltar as cenas de corrida da categoria, que aqui, são retratadas com uma montagem e fotografia que se casam muito bem na tela e que simboliza  um período mais brilhante e perigoso. A cena que Niki Lauda sobre um grave acidente e que deixou marcado pelo resto da vida são dignos de nota. Vale lembrar, que a cena que vemos Niki Lauda no hospital tentando se recuperar enquanto vê o seu rival ganhando as corridas seguintes são de uma angustia só e pouco aconselhado para pessoas mais sensíveis.  
Com um final que nos brinda com um depoimento e imagens reais dos verdadeiros pilotos,  Rush - No Limite da Emoção infelizmente foi esnobado no ultimo Oscar, sendo que figura  tranquilamente entre os melhores filmes do ano passado. No final das contas, o tempo fará justiça com relação a esse filme, que é com certeza um dos melhores ao retratar essa categoria do automobilismo tão disputada. 



Me sigam no Facebook, twitter e Google+

Nenhum comentário: