Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 69 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Cine Especial: Vencedores do Oscar 2013


Noite de Oscar não é fácil, porque a cerimônia sempre vai até tarde e logo mais tenho que levantar para o serviço parecendo um zumbi. Mas enfim, sempre vale à pena, mesmo quando a cerimônia de uns anos para cá deixa a desejar, mas pelo menos neste ano a coisa foi equilibrada, indo para o caminho do bom gosto. 


VENCEDOR

Com já era esperado, Argo venceu na noite, levando os prêmios de melhor filme, roteiro adaptado e montagem, sendo que isso mais ou menos todo mundo esperava. Mas a grande surpresa daquele momento, veio na forma de um telão, onde Michele Obama na casa branca anunciou o grande vencedor da noite. Por um momento eu achei que o grande vencedor seria Lincoln (que seria injusto), mas pelo visto eu estava errado e o que merecia realmente levou o prêmio para casa.


PERDEDOR E RECORDISTA

Embora Lincoln tenha sido o campeão de indicações ao Oscar, os criadores do filme viram boa parte dos prêmios serem levados pelos outros concorrentes, mas isso já era algo esperado, pois verdade seja dita: Steven Spielberg já fez filmes melhores e Lincoln só funciona mais pelo bom desempenho dos atores, em especial a Daniel Day Lewis, que pela terceira vez leva o Oscar para casa e se torna o ator mais premiado da historia.


SURPRESA

Devido à ausência de Bem Affleck nas indicações de melhor diretor, todos apostavam que seria o pai de ET que levaria seu terceiro Oscar de melhor direção, mas pelo visto quem foi para esse caminho errou feio e perdeu um bolão. Ang Lee saiu vitorioso na noite, quando não só levou o Oscar de melhor direção, como também viu seu As aventuras De Pi sair da noite vencedor com o maior numero de Oscars (direção, fotografia, efeitos visuais e trilha sonora).  

EMOÇÃO

Não é segredo para ninguém que eu adorei o filme Os Miseráveis, tanto que assisti duas vezes no cinema só para me esbaldar em assistir ao musical que melhor traduziu a obra de Victor Hugo. Além de  Anne Hathaway saindo vencedora com o Oscar de melhor atriz coadjuvante, o grande momento da produção durante o evento, foi quando todos do elenco surgiu no palco para cantar a musica indicada ao Oscar. Curiosamente, Russell Crowe, que foi o mais criticado na escalação do filme, foi aplaudido quando surgiu no palco e soltou a voz. Será que a opinião sobre ele de não cantar direito no filme mudou?
De qualquer forma, a superprodução levou para casa três Oscars (melhor atriz coadjuvante, maquiagem e mixagem de som).

A NOITE DOS AUTORES

Além de Ang Lee ter levado a estatueta de melhor direção, fiquei muito feliz em ver Quentin Tarantino levar novamente o Oscar de melhor roteiro original (a ultima vez foi Pulp Fiction) e provando mais uma vez sua genialidade na criação de roteiros originais. Outro diretor autoral que saiu com prêmio na mão foi  Michael Haneke, com o seu impressionante filme AMOR, na categoria de melhor filme Estrangeiro. Depois de uma década lançando obras primas como Cachê, Fita Branca e Violência Gratuita, era mais do que na hora desse impressionante cineasta levar uma estatueta para casa.  


BI CAMPEONATO

Muitos duvidavam da segunda vitoria na categoria de ator coadjuvante para  Christoph Waltz em Django Livre. Mas pelo visto os membros da academia reconheceram que por muitas vezes durante o filme ele simplesmente rouba a cena e, portanto não é exagero ele ter ganhado pela segunda vez em tão pouco tempo. Mas será que na terceira parceria dele com Tarantino irá rolar um tri campeonato?  


DA VITORIA PARA O TROPEÇÃO

Da empolgação, sempre pode terminar em tropeção. Talvez isso seja o que melhor traduz o momento que Jennifer Lawrence, ao subir ao palco para receber o seu prêmio de melhor atriz por O Lado Bom da Vida, acabou tropeçando nos degraus e quase batendo de boca no chão. Claro que num momento como esse qualquer pessoa de juízo perfeito iria se empolgar, mas pelo visto ela havia se esquecido que estava usando um vestido que varria o chão. Mais cuidado da próxima vez menina!


DO JUSTO AO PREVISÍVEL

Achei mais do que justo que a produção da Disney Paperman ter levado o  Oscar de melhor curta de animação, pois a singela historia de amor acabou conquistando o publico e critica. Agora, foi previsível Valente ter levado de melhor longa metragem, que embora tenha suas “qualidades PIXAR”, acho que quem merecia mais era  Frankenweenie, pela sua ousadia a lá Tim Burton.


BOND CHEGOU LÁ

Embora tenha sido um tanto que esnobado nas categorias principais, felizmente o ultimo (e melhor) filme de 007 terminou na cerimônia com duas estatuetas, que dentre elas de melhor canção, coisa que nenhum dos filmes anteriores havia conseguido. Claro que isso muito se deve a voz magnética e contagiante da cantora Adele, que fez a sua musica tema do filme ecoar em todo o auditório da cerimônia.


CHICAGO: 10 ANOS DEPOIS

Em comemoração aos dez anos de vida do divertido filme musical, Chicago marcou presença na cerimônia com um numero musical que representa a abertura do filme e a presença de todo elenco no palco. Mais do que justo para um vencedor daquela noite do Oscar de 2003 e que sobreviveu ao tempo.

No saldo geral, foi uma premiação mais do que justa para todos que estavam concorrendo e a meu ver, uma das melhores dos últimos anos. Confiram abaixo a lista completa dos vencedores.


Filme: "Argo"

Direção: Ang Lee, por "As Aventuras de Pi"
Ator: Daniel Day-Lewis, "Lincoln"
Atriz: Jennifer Lawrence, "O Lado Bom da Vida"
Ator coadjuvante: Christoph Waltz, "Django Livre"
Atriz coadjuvante: Anne Hathaway, "Os Miseráveis"
Roteiro original:  "Django Livre"
Roteiro adaptado: "Argo"
Animação: "Valente"
Filme estrangeiro: "Amor" (Áustria)
Trilha sonora: "As Aventuras de Pi"
Canção original: "Skyfall", de Adele, "007 - Operação Skyfall"
Fotografia: "As Aventuras de Pi"
Figurino: "Anna Karenina"
Documentário:  "Searching for Sugar Man"
Curta de documentário: "Inocente"
Edição: "Argo"
Maquiagem: "Os Miseráveis"
Direção de arte: "Lincoln"
Curta de animação: "Paperman"
Curta-metragem: "Curfew"
Edição de som: empate entre "A Hora Mais Escura" e "007 - Operação Skyfall"
Mixagem de som: "Os Miseráveis"
Efeitos visuais: "As Aventuras de Pi"

Me Sigam no Facebook e Twitter: 

3 comentários:

renatocinema disse...

GOSTEI DOS PRÊMIOS.

SÓ FIQUEI TRISTE, PESSOALMENTE, POR DE NIRO....MAS, FOI JUSTO.


Bússola do Terror disse...

Acho que o tropeção da Jennifer vai ser lembrado pelo resto da História do Oscar, né?rs

Gilberto Carlos disse...

Também fiquei triste por De Niro e realmente o tropeço de Jennifer Lawrence chamou mais atenção que a festa toda. Abraços.