Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 69 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Cine Especial: JEDICON RS 2012: FINAL


No dia 1º de dezembro, irá acontecer Jedicon RS 2012 na Usina do Gasômetro. Uma convenção para reunir os fãs de carteirinha e aproveitar as atrações sobre a saga cinematográfica de George Lucas entre elas palestra, apresentações, oficinas, estandes, concursos, jogos, exposições e exibições de filmes e documentários. Mais informações, vocês conferem no site do evento clicando aqui. 

Enquanto o grande dia não chega, recordamos um pouco sobre cada filme dessa grande saga intergaláctica. 

Star Wars: Episódio V: o Imperio Contra Ataca
  
Sinopse: As forças imperais comandadas por Darth Vader (David Prowse) lançam um ataque contra os membros da resistência, que são obrigados a fugir. Enquanto isso Luke Skywalker (Mark Hamill) tenta encontrar o Mestre Yoda, que poderá ensiná-lo a dominar a "Força" e torná-lo um cavaleiro jedi. No entanto, Darth Vader planeja levá-lo para o lado negro da "Força".

De longe, o melhor capitulo de toda saga Star Wars. Embora ainda seja um produto de Jorge  Lucas, o cineasta (que na época já era produtor), deu toda a liberdade criativa para o diretor   Irvin Kershner (Os Olhos de Laura Mars), que por sua vez injetou um tom mais humano nos personagens, nos quais poderia explorar mais as suas personalidades e ao mesmo tempo colocando-os em situações muito mais sombrias que no filme anterior. Embora seja o filme em que mais tenha dialogo entre os personagens, não faltam inúmeras seqüências de ação impressionantes, como o ataque do Império contra o esconderijo da aliança rebelde num planeta gelado ou então quando o Império tenta capturar a todo o custo a milênio Falcon.
Mas o grande trunfo do filme está no treinamento de Luke para ser um jedi, sob a direção do mestre Yoda, que de longe é o melhor personagem de toda a série. É com Yoda que tanto Luke como o espectador, fica sabendo mais e mais sobre os significados da força e sobre o seu lado sombrio, no qual Luke passa por um teste enigmático dentro de uma floresta sombria.
Embora seja um boneco, Yoda passa vida para aqueles que assistem e isso graças ao ator  e diretor Frank Oz, que conseguiu a proeza de controlar a marionete e passar uma verossimilhança surpreendente, que supera até mesmo o Yoda versão digital na nova trilogia.  
O filme atinge momentos imprevisíveis, nos quais deixa qualquer fã que se preze grudado na cadeira, desde os heróis tombados e revelações que os deixam desconcertados. Pode-se dizer que a grande revelação vinda das palavras do vilão Darth Vader durante o confronto com Luke no ato final, é sem sombra de duvida um dos melhores e mais inesquecíveis momentos da historia do cinema, pois pegou todo mundo desprevenido e se tornou exemplo de como uma revelação chave bem guardada pode acabar se tornando marcante.
Com um final, que mais era um gancho para a inevitável seqüência, Império Contra Ataca permaneceu por vários anos como ótimo exemplo de seqüência que supera o original.   

Star Wars: Episódio VI O Retorno de Jedi

Sinopse: O imperador (Ian McDiarmid) está supervisionando a construção de uma nova Estrela da Morte. Enquanto isso Luke Skywalker (Mark Hamill) liberta Hans Solo (Harrison Ford) e a Princesa Leia (Carrie Fisher) das mãos de Jaba, o pior bandido das galáxias. Luke só se tornará um cavaleiro jedi quando destruir Darth Vader, que ainda pretende atraí-lo para o lado negro da "Força". No entanto a luta entre os dois vai revelar um inesperado segredo.

Embora esse terceiro filme não seja superior ao anterior, foi mais do que suficiente para que a trilogia fechasse com chave de ouro e encerrasse um circulo do gênero aventura e ficção na história do cinema. O inicio da trama já nos brinda com uma das melhores seqüências de ação, que é os heróis enfrentando Jaba e seus capangas, após terem resgatado Han Solo. Novos segredos são revelados, pondo Luke em direção  ao seu pai Vader e ao mesmo tempo ter que encarar o Imperador Darth Sidios.
O terceiro ato é um caminho sem volta, onde colocam todos os heróis contra os seus inimigos, mas não sem ajuda de uns simpáticos ursinhos chamados  Ewoks. Tai uma coisa interessante, pois antes de ver O Retorno de Jedi, eu já conhecia esses simpáticos alienígenas, pelo desenho animado que dava no show da Xuxa e pelo filme Caravana da Coragem. Quando vi que eles estavam no filme, foi então uma grande surpresa e uma prova que como o universo de Lucas pode ser ainda mais expandido.  
Com um ato final emocionante, onde o vilão tem sua redenção, o final nada mais é do que uma celebração do bem após terem derrotado um grande mal. No final das contas, o final possui a mensagem que, nada melhor do que possuir a liberdade para ter o direito de ir e vir e sem possuir a sombra de um governo intolerante que tenta nos prender. É uma mensagem que sempre irá funcionar, seja ontem, hoje ou amanhã.


Leia também: Partes 1,2 e 3.

Me Sigam no Facebook e Twitter:

Um comentário:

Bússola do Terror disse...

Foi um bom encerramento pra história, sem dúvida. Nenhum personagem foi esquecido nem teve o destino ignorado.
Só o que eu acho estranho nesse imério formado pelo Darth Sidios é que é um ´clube do bolinha`, né? Só tem integrantes masculinos! Aliás, que eu me lembre, nenhum dos 6 filmes da série nos apresenta uma vilã feminina.