Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 66 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Cine Especial: JEDICON RS 2012: FINAL


No dia 1º de dezembro, irá acontecer Jedicon RS 2012 na Usina do Gasômetro. Uma convenção para reunir os fãs de carteirinha e aproveitar as atrações sobre a saga cinematográfica de George Lucas entre elas palestra, apresentações, oficinas, estandes, concursos, jogos, exposições e exibições de filmes e documentários. Mais informações, vocês conferem no site do evento clicando aqui. 

Enquanto o grande dia não chega, recordamos um pouco sobre cada filme dessa grande saga intergaláctica. 

Star Wars: Episódio V: o Imperio Contra Ataca
  
Sinopse: As forças imperais comandadas por Darth Vader (David Prowse) lançam um ataque contra os membros da resistência, que são obrigados a fugir. Enquanto isso Luke Skywalker (Mark Hamill) tenta encontrar o Mestre Yoda, que poderá ensiná-lo a dominar a "Força" e torná-lo um cavaleiro jedi. No entanto, Darth Vader planeja levá-lo para o lado negro da "Força".

De longe, o melhor capitulo de toda saga Star Wars. Embora ainda seja um produto de Jorge  Lucas, o cineasta (que na época já era produtor), deu toda a liberdade criativa para o diretor   Irvin Kershner (Os Olhos de Laura Mars), que por sua vez injetou um tom mais humano nos personagens, nos quais poderia explorar mais as suas personalidades e ao mesmo tempo colocando-os em situações muito mais sombrias que no filme anterior. Embora seja o filme em que mais tenha dialogo entre os personagens, não faltam inúmeras seqüências de ação impressionantes, como o ataque do Império contra o esconderijo da aliança rebelde num planeta gelado ou então quando o Império tenta capturar a todo o custo a milênio Falcon.
Mas o grande trunfo do filme está no treinamento de Luke para ser um jedi, sob a direção do mestre Yoda, que de longe é o melhor personagem de toda a série. É com Yoda que tanto Luke como o espectador, fica sabendo mais e mais sobre os significados da força e sobre o seu lado sombrio, no qual Luke passa por um teste enigmático dentro de uma floresta sombria.
Embora seja um boneco, Yoda passa vida para aqueles que assistem e isso graças ao ator  e diretor Frank Oz, que conseguiu a proeza de controlar a marionete e passar uma verossimilhança surpreendente, que supera até mesmo o Yoda versão digital na nova trilogia.  
O filme atinge momentos imprevisíveis, nos quais deixa qualquer fã que se preze grudado na cadeira, desde os heróis tombados e revelações que os deixam desconcertados. Pode-se dizer que a grande revelação vinda das palavras do vilão Darth Vader durante o confronto com Luke no ato final, é sem sombra de duvida um dos melhores e mais inesquecíveis momentos da historia do cinema, pois pegou todo mundo desprevenido e se tornou exemplo de como uma revelação chave bem guardada pode acabar se tornando marcante.
Com um final, que mais era um gancho para a inevitável seqüência, Império Contra Ataca permaneceu por vários anos como ótimo exemplo de seqüência que supera o original.   

Star Wars: Episódio VI O Retorno de Jedi

Sinopse: O imperador (Ian McDiarmid) está supervisionando a construção de uma nova Estrela da Morte. Enquanto isso Luke Skywalker (Mark Hamill) liberta Hans Solo (Harrison Ford) e a Princesa Leia (Carrie Fisher) das mãos de Jaba, o pior bandido das galáxias. Luke só se tornará um cavaleiro jedi quando destruir Darth Vader, que ainda pretende atraí-lo para o lado negro da "Força". No entanto a luta entre os dois vai revelar um inesperado segredo.

Embora esse terceiro filme não seja superior ao anterior, foi mais do que suficiente para que a trilogia fechasse com chave de ouro e encerrasse um circulo do gênero aventura e ficção na história do cinema. O inicio da trama já nos brinda com uma das melhores seqüências de ação, que é os heróis enfrentando Jaba e seus capangas, após terem resgatado Han Solo. Novos segredos são revelados, pondo Luke em direção  ao seu pai Vader e ao mesmo tempo ter que encarar o Imperador Darth Sidios.
O terceiro ato é um caminho sem volta, onde colocam todos os heróis contra os seus inimigos, mas não sem ajuda de uns simpáticos ursinhos chamados  Ewoks. Tai uma coisa interessante, pois antes de ver O Retorno de Jedi, eu já conhecia esses simpáticos alienígenas, pelo desenho animado que dava no show da Xuxa e pelo filme Caravana da Coragem. Quando vi que eles estavam no filme, foi então uma grande surpresa e uma prova que como o universo de Lucas pode ser ainda mais expandido.  
Com um ato final emocionante, onde o vilão tem sua redenção, o final nada mais é do que uma celebração do bem após terem derrotado um grande mal. No final das contas, o final possui a mensagem que, nada melhor do que possuir a liberdade para ter o direito de ir e vir e sem possuir a sombra de um governo intolerante que tenta nos prender. É uma mensagem que sempre irá funcionar, seja ontem, hoje ou amanhã.


Leia também: Partes 1,2 e 3.

Me Sigam no Facebook e Twitter:

Cine Dicas: Estreias no final de semana (30/11/12)


A Origem dos Guardiões

Sinopse:A Origem dos Guardiões é baseado na série de livros The Guardians of Childhood de William Joyce e segue a história dos heróis da nossa infância. Papai Noel Coelho da Páscoa Fada dos Dentes se unem para salvar o mundo do malvado Bicho-Papão. Ele pretende iniciar uma era da escuridão que destruirá o sonho de todas as crianças.

O Homem da Máfia
  
Sinopse:Nova Orleans. Um assalto a um jogo de pôquer ilegal cujos participantes eram integrantes da máfia abala o submundo do crime. O matador profissional Jackie Coogan (Brad Pitt) logo é contratado para investigar o caso já que os chefões da máfia desejam que os responsáveis sejam punidos mas sem estardalhaço. Entretanto a hesitação de alguns dos participantes coloca a situação ainda mais fora de controle. Dirigido por Andrew Dominik (O Assassinato de Jesse James pelo Covarde Robert Ford) e com Richard Jenkins Ray Liotta e James Gandolfini no elenco.

 Minha Felicidade

Sinopse: Um jovem caminhoneiro se perde no campo russo. Ele acaba conhecendo um senhor infeliz, prostituta menor de idade, um estranho cigano e policiais corruptos. Quanto mais ele tenta encontrar seu caminho de volta à civilização, mais descobre que a força e instintos de sobrevivência substituíram qualquer forma de humanidade.

Os Penetras
  
Sinopse:Às vésperas do Réveillon o apaixonado Beto (Eduardo Sterblitch) chega ao Rio de Janeiro à procura de Laura (Mariana Ximenes). Desprezado tenta o suicídio mas é salvo pelo golpista Marco Polo (Marcelo Adnet) que a fim de ganhar um dinheiro fácil promete ajudá-lo a reconquistar a amada . O que esse malandro não poderia imaginar é que também se apaixonaria por Laura uma jovem sedutora que usa artifícios para circular pelas altas rodas da sociedade carioca. Em busca de amor dinheiro e aventura Marco e Beto vão penetrar nas festas mais quentes da cidade usando muita esperteza e uma boa dose de loucura.  

Minha Irmã

Sinopse: Suíça. Simon (Kacey Mottet Klein) é um garoto de 12 anos que comete pequenos roubos em uma estação de esqui. Ele mora com a irmã, Louise (Léa Seydoux), e vende os produtos roubados para vizinhos do conjunto habitacional em que vive. Quando Louise perde o emprego, ela passa a depender dos ganhos do irmão. Só que o tempo passa e ela, sem perceber, fica cada vez mais dependente dele.

Me Sigam no Facebook e Twitter:

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Cine Especial: JEDICON RS 2012: Parte 3



No dia 1º de dezembro, irá acontecer Jedicon RS 2012 na Usina do Gasômetro. Uma convenção para reunir os fãs de carteirinha e aproveitar as atrações sobre a saga cinematográfica de George Lucas entre elas palestra, apresentações, oficinas, estandes, concursos, jogos, exposições e exibições de filmes e documentários. Mais informações, vocês conferem no site do evento clicando aqui. 

Enquanto o grande dia não chega, recordamos um pouco sobre cada filme dessa grande saga intergaláctica. 


Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança

Sinopse: Luke Skywalker (Mark Hammil) sonha ir para a Academia como seus amigos, mas se vê envolvido em uma guerra intergalática quando seu tio compra dois robôs e com eles encontra uma mensagem da princesa Leia Organa (Carrie Fisher) para o jedi Obi-Wan Kenobi (Alec Guiness) sobre os planos da construção da Estrela da Morte, uma gigantesca estação espacial com capacidade para destruir um planeta. Luke então se junta aos cavaleiros jedi e a Hans Solo (Harrison Ford), um mercenário, e junto com membros da resistência tentam destruir esta terrível ameaça.

Para muitos críticos, o cinema americano dos 70 é conhecido como a fase de ouro dos filmes por lá, sendo o período que o cinema autoral se fortificou a partir de 1968 adiante. Com isso, surgiram obras primas como O Poderoso Chefão, Operação França, O Exorcista, Carrie, Meu Ódio Será tua Herança e dentre outros. Todos esses filmes surgiram graças ao sangue novo que surgiu, mais precisamente de um grupo de jovens cineastas que decidiram radicalizar, como no caso de Martin Scorsese, Brian de Palma, Francis Ford Coppola, Steven Spielberg e Jorge Lucas.
Esses dois últimos alias, embora tenham surgido deste grupo mais autoral, foram responsáveis também para mudar esse quadro, tornando o cinema como um espetáculo maior e atraindo milhares de jovens cinéfilos as salas. Spielberg lançou em 1975 Tubarão, filme que tornou o primeiro da historia a arrecadar R$100milhões somente em território nacional e que com essa produção lançou-se o termo blockbuster, filmes de grande orçamento, lançados no verão americano e que atraísse o maior número de jovens ao cinema. Se Tubarão foi o principio, o primeiro Star Wars  foi para sedimentar de vez essa tendência. George Lucas era uma pessoa que cresceu assistindo aos filmes antigos de aventura e ação, seja no cinema ou nas matines de sábado. Ele sempre dizia na época que sempre sentia a maior falta desse período, de ver heróis como Flash Gordon salvando o dia no espaço sideral.
Somando dois mais dois, era inevitável que um pouco dessa infância, ele iria por em pratica colocando na tela grande, mas acho que nem ele e nem ninguém imaginava o quanto iria longe. Mesmo com um orçamento apertado e com o estúdio sempre em cima dele (o que causou quase um ataque cardíaco) George Lucas lançou em 1977 o filme que mudaria o cinema americano para sempre. Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança foi uma espécie de formula, de não só ter trazido de volta o charme dos filmes de aventura de antigamente, como também foi uma formula de fazer o publico americano se esquecer dos problemas da época. Houve o escândalo de  Watergate, o país havia perdido no Vietnam e passavam por uma crise financeira que deixou o entusiasmo do americano lá embaixo.
O filme de George Lucas serviu para levantar essa moral, para provar que o bem sempre vence no final, mesmo com todas as adversidades que passa durante o percurso. Heróis como Luke Skywalker, Princesa Leia e o bad boy Han Solo entraram no imaginário popular e isso sem contar os simpáticos robôs R2D2 e C3PO, que sem querer, se tornaram o ponto de partida para o inicio da saga. Com suas próprias mãos, Lucas abriu o seu próprio estúdio de efeitos visuais (Industrial Light & Magic), que com ele, se criou efeitos especiais espetaculares para a época: a seqüência da batalha espacial para destruir a estrela da morte até hoje impressiona.
Se tornando recordista em bilheteria e abocanhando 7 Oscars, George Lucas viu sua cria se tornar mania nacional e em todos os cantos do mundo. Pode-se dizer que Star Wars inaugurou uma nova forma de se vender um filme, desde as camisas, canecas, brinquedos e até mesmo chicletes. A saga prosseguiria nos anos 80 (com Império Contra Ataca e o Retorno de Jedi), que dentre ela, surgiria outras cine séries para pegar o embalo do sucesso, como a cine série Star Trek e o próprio Lucas lançaria mais uma franquia de sucesso que foi Indiana Jones. Para o bem ou para o mal, o cinema americano jamais foi o mesmo e os aficionados por uma boa aventura na tela grande tem mais que agradecer.    

Me Sigam no Facebook e Twitter:

Cine Dica: Em DVD e Blu-Ray: BATMAN: O CAVALEIRO DAS TREVAS RESSURGE

Leia minha critica já publicada clicando aqui.  

Leia também: Batman no Cinema

Me Sigam no Facebook e Twitter:

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Cine Especial: JEDICON RS 2012: Parte 2


No dia 1º de dezembro, irá acontecer Jedicon RS 2012 na Usina do Gasômetro. Uma convenção para reunir os fãs de carteirinha e aproveitar as atrações sobre a saga cinematográfica de George Lucas entre elas palestra, apresentações, oficinas, estandes, concursos, jogos, exposições e exibições de filmes e documentários. Mais informações, vocês conferem no site do evento clicando aqui. 

Enquanto o grande dia não chega, recordamos um pouco sobre cada filme dessa grande saga intergaláctica. 

Star Wars: Episódio 3 - A Vingança dos Sith

Sinopse: As Guerras Clônicas estão em pleno andamento e as diferenças entre o Conselho Jedi e o Chanceler Palpatine (Ian McDiarmid) aumentam cada vez mais. Anakin Skywalker (Hayden Christensen) mantém um elo de lealdade com Palpatine, ao mesmo tempo em que luta para que seu casamento com Padmé Amidala (Natalie Portman) não seja afetado por esta situação. Seduzido por promessas de poder, Anakin se aproxima cada vez mais de Darth Sidious (Ian McDiarmid) até se tornar o temível Darth Vader. Juntos eles tramam um plano para aniquilar de uma vez por todas com os cavaleiros jedi.

O primeiro teve mais baixos do que altos, o segundo foi apenas ok, mas o terceiro era o que todos esperavam. Embora o filme ainda sofra com má direção de George Lucas com os atores em alguns momentos, o filme engata uma marcha na qual nos leva a caminhos sem volta para os personagens principais, principalmente para Anakin, que terá que sofrer as conseqüências por suas escolhas erradas e por acreditar que tais decisões poderiam salvar aqueles que ele ama.
Embora os primeiros minutos lembrem o primeiro episódio, rapidamente adentramos a um universo sobre os motivos que levaram a queda da republica e o nascimento do império comandado pela mão de ferro de Palpatine. Visto somente como mero coadjuvante nos dois capítulos anteriores, o grande vilão de toda a saga mostra a sua verdadeira cara, revelando suas verdadeiras ambições e suas ambições com relação à Anakin. Ian McDiarmid sem sombra de duvida coloca o filme no bolso, já que sua transição de Palpatine para  Darth Sidious é realmente surpreendente, principalmente pelo fato que é neste momento que Anakin sucumbi ao lado sombrio e se entrega ao vilão de bandeja
Embora force a cara para dizer que é o futuro vilão Darth Vade, Christensen se sai ileso e não compromete momentos crucias da trama, como quando o personagem coloca tudo a perder da sua relação com Padmé (Natalie Portman), ou quando tem o tão sonhado confronto que os fãs queriam sempre ver desde o primeiro filme de 1977, que era  entre ele e Obi-Wan Kenobi (Ewan McGregor). Grandes lutas, perdas e o nascimento(s) de uma nova esperança são colocados todos em seus postos e o que acaba enlaçando com todos os eventos mostrados em Uma Nova Esperança. Embora criticado (e com razão) em muitos momentos dessa nova trilogia, George Lucas realiza um sonho pessoal de concluir essa historia e há de muitos fãs ao redor do mundo.      

 Me Sigam no Facebook e Twitter:  

Cine Dica: Videorte nos Jardins do DMAE



UM ÍCONE DA COREOGRAFIA FRANCESA NO
PROJETO VIDEOARTE NOS JARDINS DO DMAE

 A Coordenação de Cinema, Vídeo e Fotografia da Secretaria Municipal da Culturainaugura na quinta-feira, dia 29 de novembro, às 20h, a sexta edição do projeto Videoarte nos Jardins do DMAE. Este ano, a obra escolhida para ser exibida nos jardins do parque situado à Rua 24 de Outubro é o registro da célebre coreografia The Show Must Go On, uma peça já considerada um clássico da dança contemporânea, criada pelo coreógrafo francês Jêróme Bel em 2001. A obra será projetada numa estrutura especialmente criada para a ocasião pelo arquiteto Felipe Helfer.
         Peça que contribuiu para consagrar Bel como o grande nome da dança contemporânea francesa, The Show Must Go On é executada por um grupo de 16 bailarinos, muitos deles claramente não treinados, que dançam ao som de canções como Let the Sunshine In (do musical Hair), Every Breath You Take (do grupo Police), Let’s Dance (de David Bowie) ePrivate Dancer (de Tina Turner). Esse set list de músicas pop facilmente reconhecíveis pelo público, dançado por uma companhia de bailarinos que lembram um grupo de jovens universitários, desperta no espectador sua capacidade de ver beleza na humanidade de seus personagens e suas ações.
         The Show Must Go On integrou este ano a megaexposição Danser sa Vie, organizada pelo Centro Pompidou de Paris. O coréografo também foi destaque na última edição da Documenta de Kassel, para a qual criou uma coreografia interpretada por portadores da Síndrome de Down, e vem se notabilizando por estabelecer um diálogo bastante rico entre a dança e as artes visuais.
Segundo o Coordenador de Cinema, Vídeo e Fotografia da SMC, Bernardo José de Souza, a peça de Jêróme Bel, “minimalista e rigorosa, deixa em nossas mãos a tarefa de dar sentido a uma coleção de músicas, movimentos e personagens”. Para Souza, “The Show Must Go On e seu conjunto de regras coreográficas torna a mais virtuosa ou a mais amadora das performances um espetáculo digno de absoluta atenção a todos os detalhes, e o teatro impõe-se como um jogo, uma janela, construída para que pessoas possam olhar outras pessoas”. 
         A sexta edição do projeto Videoarte nos Jardins do DMAE pode ser vista de terças a domingos, entre 20h e 22h, até o dia 23 de dezembro. A entrada é franca.

Me Sigam no Facebook e Twitter:

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Cine Especial: JEDICON RS 2012: Parte 1


No dia 1º de dezembro, irá acontecer Jedicon RS 2012 na Usina do Gasômetro. Uma convenção para reunir os fãs de carteirinha e aproveitar as atrações sobre a saga cinematográfica de George Lucas entre elas palestra, apresentações, oficinas, estandes, concursos, jogos, exposições e exibições de filmes e documentários. Mais informações, vocês conferem no site do evento clicando aqui. 
Enquanto o grande dia não chega, recordamos um pouco sobre cada filme dessa grande saga intergaláctica. 

Star Wars: Episódio 1 - A Ameaça Fantasma

Sinopse: Situado 30 anos antes do filme original Star Wars, o Episódio I apresenta Anakin Skywalker, um garoto com poderes especiais que não sabe que a jornada que está começando vai transformá-lo no maligno Darth Vader. Obi-Wan Kenobi, o velho e sábio Jedi da série original, é um jovem e determinado aprendiz e Palpatine, conhecido como o maligno Imperador, é um ambicioso Senador da República Galáctica. É uma época um que os Cavaleiros Jedi são os guardiões da paz numa galáxia turbulenta e a jovem Rainha luta para salvar seu povo. Nas sombras uma força maléfica espreita, esperando o momento certo para atacar.

Vários anos depois do encerramento da clássica trilogia, George Lucas percebeu que já era o momento de colocar nas telas novamente o seu universo que criou a partir do final dos anos 70. Mas em vez de fazer uma continuação, o diretor decide contar a historia anterior aqueles eventos, ou seja, mostrar como Anakin Slywalker sucumbiu ao lado sombrio da força.
Infelizmente o que era para ser uma volta triunfal, acabou se tornando uma pálida lembrança do melhor que a saga tinha. Não que Ameaça Fantasma seja de todo ruim, o problema está no próprio George Lucas em não saber dirigir o elenco direito, onde claramente da para ver cada um no piloto automático. Quem se sai melhor é Lian Neeson, como mestre Jedi e mentor do jovem Obi-Wan (Ewan McGregor, totalmente travado), mas que acaba não sendo o suficiente para sustentar o filme. O pior mesmo foi à decisão de George Lucas inserir um personagem tão chato como Jar Jar Binks, que esta ali unicamente para protagonizar os momentos de humor, mas que não nos faz rir em momento algum.
O melhor momento mesmo é quando os Jedis mestre e discípulo enfrentam  Darth Maul, que se por um lado não supera o clássico vilão Darth Vader, por outro rouba a cena toda vez que surge e se torna a melhor coisa do filme. Embora com todos esses problemas, o filme rendeu horrores e garantiu o nascimento de uma nova trilogia.    


Star Wars: Episódio II - Ataque dos Clones

Sinopse: Star Wars - Episódio II: Ataque dos Clones se passa dez anos após os acontecimentos de Episódio I: A Ameaça Fantasma. A República continua ameaçada por confrontos e caos. Um movimento separatista englobando centenas de planetas e alianças corporativas influentes faz novas ameaças à galáxia, que nem mesmo os Jedi podem impedir. Esses acontecimentos, que têm por trás uma força extremamente poderosa e ainda desconhecida, levam ao início da Guerra dos Clones – bem como ao princípio do fim da República. Como forma de reação ao perigo crescente, o Supremo Chanceler Palpatine, prosseguindo em sua consolidação de poder, autoriza a criação de um Exército a fim de auxiliar os Jedi a defender a República.

Mesmo se escondendo no seu rancho, George Lucas deve ter escutado os protestos dos fãs sobre as gorduras do filme anterior. Com isso, o cineasta elimina essas gorduras (reduzindo quase a zero a participação de Jar Jar Binks) e dando mais enfoque sobre as peças chaves que levaram a republica a se tornar um império e os motivos que levaram o jovem  Slywalker  a se tornar o grande vilão que nos conhecemos. Mesmo explorando certos eventos trágicos que levaram o protagonista aos poucos a sucumbir ao lado sombrio, o diretor errou na escolha do ator, pois  Hayden Christensen não convence como um jovem Jedi dividido entre o bom senso e seu lado explosivo. Isso somente piora, quando ele tem que contracenar Natalie Portman, que embora ótima atriz, não consegue ter química com o ator e tão pouco nos convence que ali irá nascer a ultima esperança para o renascimento da republica no futuro.    
Felizmente, Ewan McGregor se solta das amarras que o prendiam para passar um desempenho melhor no filme anterior e acaba se tornando o melhor protagonista da trama. Mas a grande cereja do bolo mesmo, fica no ato final, onde vemos o simpático mestre Yoda, finalmente usando o seu sabre de luz e enfrentando no mano a mano o sith Conde Dooku, interpretado por ninguém menos que Christopher Lee.    


Me Sigam no Facebook e Twitter: 

Cine Dica: Em Cartaz: A ENTIDADE



Sinopse: Ellison (Ethan Hawke) é um escritor de romances policias que acaba de se mudar com a família. No sótão da nova casa ele descobre antigos rolos de filme, que trazem imagens de pessoas sendo mortas. Intrigado com o que elas representam e com um estranho símbolo presente nas imagens, ele e sua família logo passam a correr sério risco de morte. Com Vincent D'Onofrio.

O que os produtores da franquia Atividade Paranormal e o diretor de O Exorcismo de Emily Rose tem em comum? O simples fato de que seus filmes, mesmo com o orçamento minúsculos, arrecadaram milhares de dólares para os estúdios! Com isso, é mais do que obvio que eles aos poucos ganhariam sinal verdade para fazer obras mais arriscadas e da união de ambos surge esse corajoso A Entidade.
Não que o filme seja original, muito pelo contrario, pois ao decorrer da trama existem inúmeros momentos, que nos faz nos lembrar de outros filmes: desde O Chamado, O Grito, O Orfanato e até mesmo clássicos de quilate como O Iluminado. Mas felizmente, o diretor Scott Derickson sabe conduzir a trama muito bem, fazendo nos prender a ela do começo ao fim e usando os típicos elementos de filmes de terror nos momentos certo e fazendo o espectador pular da cadeira.   
Esses momentos de tensão são ajudados ao fato de haver poucos personagens na historia, sendo que o filme todo fica nas costas do escritor Elison (Ethan Hawke, ótimo), que não mede esforços para adentrar na suas investigações sobre os últimos assassinatos que aconteceram nas redondezas, nem que para isso tenha que viver com a sua família no próprio lugar que aconteceu o massacre. Entrando de cabeça na investigação, Elison encontra filmes em Super 8, onde não só mostra os últimos assassinatos, como também outros crimes interligados.  
É neste momento em que o diretor Derickson cria uma atmosfera assustadoramente realista, que ao mesmo tempo faz referencia a onda de sucesso dos filmes em "primeira pessoa" (vide Atividade Paranormal), mesmo que somente aparecendo em poucos momentos na trama, mas que os segundos iniciais (arrepiantes alias) dizem que o melhor estará nestes pequenos filmes em que o protagonista fica assistindo.  
Embora os roteiristas deixem alguns furos no roteiro (como terem abandonado a sub-trama dos ataques epiléticos noturnos do filho do casal), A Entidade por fim nos brinda com um final pra lá de corajoso e assustador. Mas como nem tudo são flores é claro que eles deixam um fiapo de esperança para uma possível continuação nos segundos finais do filme. Só nos resta esperar e ver se as possíveis continuações irão manter os níveis de qualidade do filme original ou irão à ladeira a baixo como inúmeras outras franquias de terror.       

Me Sigam no Facebook e Twitter:

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Cine Especial: CASABLANCA, 70 ANOS DEPOIS

O CLÁSSICO QUE JAMAIS ENVELHECE   
Sinopse: Casablanca é a rota obrigatória de quem está fugindo dos nazistas na Segunda Guerra Mundial. É lá que Rick (Humphrey Bogart) vai reencontrar Ilsa (Ingrid Bergman), anos depois de terem se apaixonado e se perdido em Paris.

Talvez, a obra máxima dos estúdios Warner. Um filme que tinha tudo para dar errado, mas que existem muitos os motivos para ter levado a se tornar um clássico: a bela musica ouvida em tantos lugares como também inúmeras cenas marcantes como a tão lembrada (e imitada) cena da separação do casal que muitos consideram ela corajosa, principalmente numa época em que o cinema americano era obrigatório um final 100% felizes pra sempre, mas que atualmente é difícil tentar imaginar um final diferente para aquele ato final icônico e deslumbrante.
Cinema do mais alto nível, romance, intriga, suspense, a inesquecível As Time Goes By, cantada por Dooley Wilson e um ótimo elenco. Um clássico para ver e rever sempre. Oscar de melhor filme, roteiro adaptado e direção.




Me Sigam no Facebook e Twitter:



Cine Dica: 4º Festival de Cinema Polonês | Entrada Franca!


O melhor do cinema contemporâneo da Polônia no CineBancários
 >>ABERTURA | 27 de novembro | terça-feira | 18h30<<

Coquetel de abertura do Festival com a presença do Vice cônsul da Polônia, Sr. Jacek Szczeniowski, do Presidente da Sociedade Polônia, Sr. Paulo Francisco Ratkiewicz, e do Secretário Consular, Sr. Paulo Kochanny.
19h – Exibição do filme "O Moinho e a Cruz" (96 minutos).

 Entre os dias 27 de novembro e 2 de dezembro, o CineBancários, em parceria com a Sociedade Polônia de Porto Alegre, realiza o 4º Festival de Cinema Polonês, com entrada franca, em três sessões diárias. Ao longo de uma semana, serão apresentados filmes de vários gêneros, selecionados com a finalidade de mostrar o perfil do cinema contemporâneo polonês.
 É uma oportunidade única de conhecer as mais recentes e premiadas produções cinematográficas da Polônia, feitas entre 2008 e 2011. São filmes de vários gêneros, selecionados com o objetivo de revelar a diversidade e a qualidade que caracterizam o cinema polonês contemporâneo.
 Há desde coproduções com estrelas internacionais no elenco e faladas em inglês, como O Moinho e a Cruz e Essential Killing (Prêmio Especial de Júri no Festival Internacional de Veneza, em 2010), dramas voltados ao período da Segunda Guerra, como Veneza, filmes com a atormentada história da Polônia do século XX ao fundo, como Rosinha, Tudo que Amo e Pequena Moscou), até obras que retratam a realidade atual do país, como Zero.
 Realizadores como Krzysztof Kieslowski, Andrzej Wajda, Roman Polanski e Jerzy Skolimowski fizeram com que os filmes poloneses se tornassem sinônimo de cinema de qualidade. As obras dos mestres da aclamada Escola de Lódz viraram clássicos da cinematografia mundial. Hoje, novas gerações de cineastas poloneses entram em cena para seguir os passos dos seus mestres. Nomes como Lech Majewski, Jan Jakub Kolski e Jacek Borcuch, entre outros, iniciam um novo capítulo da arte cinematográfica polonesa, criando obras reconhecidas tanto na Polônia, quanto nos principais festivais internacionais.
 O Festival de Cinema Polonês é organizado no Brasil desde 2009, a cada ano tendo um novo foco. O evento é uma realização conjunta das representações diplomáticas da República da Polônia, Polish Film Institute, Agência Mañana e vários parceiros no Brasil. No Rio Grande do Sul a mostra é realizada pela Sociedade Polônia de Porto Alegre e CineBancários, com o apoio da Braspol.

Mais informações e horários das sessões vocês conferem na pagina da sala clicando aqui. 

Me Sigam no Facebook e Twitter:

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Cine Especial: Neorrealismo Italiano FINAL


Bom, termino aqui essas postagens especiais sobre o cinema neorrealismo Italiano, já que amanha é que começa o curso no qual me baseei em fazer essas postagens. Claro que nem todos os filmes pude assistir, ou até mesmo colocar todos aqui, mas acredito que postei o essencial,  para que vcs então tivessem uma vaga idéia desse importante período do cinema Italiano.
Abaixo, recapitulo sobre a quadrilogia do existencialismo de Michelangelo Antonioni, que alias, esse ano teve um curso somente sobre esses quatro filmes. Confiram:      

MICHELANGELO ANTONIONI EM 4 ATOS
(cliquem nos títulos para lerem as postagens)





Leia também:Partes 1,2,3,4,5,6,7 e 8.

 Me Sigam no Facebook e Twitter:

Cine Dica: Estreias no final de semana (23/11/12)



Chegamos a um final de semana com poucas estréias, sendo a de maior destaque é Curvas da Vida, filme que mais ta sendo conhecido como o projeto que fez Clint Eastwood em voltar a traz da sua decisão de não voltar mais atuar.

Mas para aqueles que buscam algo mais alternativo, lembro a vocês que de hoje até domingo, estará acontecendo a segunda mostra da Vingança dos Filmes B na Usina do Gasômetro. Ontem mesmo foi aberta oficialmente a mostra, com o simpático documentário Horror. Doc, que teve a presença da própria diretora do projeto, a simpática cineasta Renata Heinz. O filme será novamente exibido hoje as 19h30 e o resto da programação vocês podem conferir na pagina da sala clicando aqui. 

Para todos um ótimo final de semana e ótimas sessões. 

Curvas da Vida


Sinopse: Gus Lobel (Clint Eastwood) é um veterano olheiro de baseball daqueles que se recusam a trabalhar usando o computador e apostam todas as fichas em seu feeling sobre os jogadores. Restando apenas três meses para o fim de seu contrato ele começa a ter problemas de visão devido a umglaucoma. Escondendo a doença de todos Gus é enviado para analisar Bo Gentry (Joe Massingill) um promissor rebatedor que pode ser a escolha de sua equipe no próximo draft. Entretanto ao desconfiar que há algo errado com o velho amigo Pete Klein (John Goodman) pede à filha dele Mickey (Amy Adams) que o acompanhe na viagem. Mickey trabalha como advogada e está prestes a se tornar sócia na empresa em que trabalha mas passa por cima dos compromissos profissionais para acompanhar o pai apesar deles terem um relacionamento problemático. Juntos eles avaliam o potencial de Gentry e encontram Johnny Flanagan (Justin Timberlake) um ex-jogador de baseball que é agora olheiro de outra equipe.


As Palavras

 ‎
Sinopse: Rory Jansen (Bradley Cooper) é casado com Dora (Zoe Saldana) e trabalha em uma editora de livros. Ele sonha em publicar seu próprio livro mas a cada nova tentativa se convence mais de que não é capaz de escrever algo realmente bom. Um dia em uma pequena loja de antiguidades eleencontra uma pasta com várias folhas amareladas. Rory começa a ler e logo não consegue tirar a história da cabeça. Logo ele resolve transcrevê-la para o computador palavra por palavra e a apresenta como se fosse seu livro. O texto é publicado e Rory se torna um sucesso de vendas. Entretanto tudo muda quando ele conhece um senhor (Jeremy Irons) que lhe conta a verdade por trás do texto encontrado.

Dia de Preto

 Sinopse:Jovem negro luta por sua liberdade, fugindo de seu patrão e de uma gangue. Ao se envolver em um roubo de uma relíquia do século 17, no Rio de Janeiro, descobre que sua história está relacionada com a do primeiro negro alforriado do Brasil.

 Me Sigam no Facebook e Twitter: