Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 69 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Cine Especial: A nova Hollywood: Parte 17


Noivo Neurótico, Noiva Nervosa

Sinopse: Alvy Singer (Woody Allen), um humorista judeu e divorciado que faz análise há quinze anos, acaba se apaixonando por Annie Hall (Diane Keaton), uma cantora em início de carreira com uma cabeça um pouco complicada. Em um curto espaço de tempo eles estão morando juntos, mas depois de um certo período crises conjugais começam a se fazer sentir entre os dois.

O mais laureado dos filmes de Allen. Entre outros prêmios, ganhou o Oscar de melhor filme, direção, roteiro (de Allen e Marshall Brickman, seu habitual colaborador) e melhor atriz para Diane Keaton. É uma criação da fase em que o humor e a preocupação com o ritmo predominavam, não obstante as referencias intelectuais. Há pontas de Jeff Goldblum e Sigourney Weaver, ambos em inicio de carreira.
Na verdade foi por esse filme que conheci Allen, pois de todas as suas obras, sempre ela aparece entre os melhores filmes de todos os tempos e acredito que seja uma obra que represente sua carreira como um todo. O cara Neurótico, sempre interpretado pelo ator, se tornaria regra sagrada e presente em seus primeiros grandes sucessos, tanto nesse, como em Hanna e suas irmãs e Manhattan. Como nenhum outro, Allen sempre consegue em seus filmes criar altas doses de humor, com doses cavales de reflexão, e por isso mesmo, que eu desejo em breve participar de um curso voltado somente sobre esse curioso cineasta.     

Curiosidade: Por ser fã de carteirinha do cineasta Ingmar Bergman, Allen sempre quando podia, homenageava o cineasta sueco em seus filmes. Na foto acima, reparem que o casal central está ao lado de um pôster de cinema, do mais recente filme de Bergman daquele ano (1977). 

Me  Sigam no Facebook e Twitter

Nenhum comentário: