Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 69 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Cine Especial; Historia do Cinema Brasileiro: FINAL


Enfim chego a ultima parte desse especial que eu fiz sobre o cinema brasileiro, que antecede minha participação no curso sobre o mesmo, que irá acontecer amanhã e domingo. Espero que todos que acompanharam por aqui tenham curtido e caso eu não tenha lembrado algum para citar aqui, nem sempre da para rever ou assistir pela primeira vez por falta de tempo. Mas ao longo desse ano, voltarei com novas postagens especiais sobre a nossa sétima arte verde e amarela.
Para todos um bom final de semana e que estejam comigo amanhã no curso.   
  
CIDADE DE DEUS

Sinopse: Buscapé (Alexandre Rodrigues) é um jovem pobre, negro e muito sensível, que cresce em um universo de muita violência. Buscapé vive na Cidade de Deus, favela carioca conhecida por ser um dos locais mais violentos da cidade. Amedrontado com a possibilidade de se tornar um bandido, Buscapé acaba sendo salvo de seu destino por causa de seu talento como fotógrafo, o qual permite que siga carreira na profissão. É através de seu olhar atrás da câmera que Buscapé analisa o dia-a-dia da favela onde vive, onde a violência aparenta ser infinita.

Fernando Meirelles, ganha reconhecimento merecido nesta obra prima do cinema nacional de 2002, sobre um retrato forte, que mostra aspectos tristes, mas verídicos das trajetórias percorridas por jovens das favelas urbanas. A um certo virtuosismo técnico, compensado pela verdade na atuação de um elenco orientado pela co-diretora Kátia Lund. Meirelles surpreende o espectador, em não somente recriar três épocas onde se passa a historia, como também criar um belo jogo de imagens com a montagem, em que a trama vai e vem sem menor aviso, mas que flui de tal maneira que não atrapalha em nenhum momento o entendimento de quem assiste.
Sucesso no exterior foi finalista no Balta (Oscar Inglês) de melhor filme estrangeiro, perdido pelo Espanhol Fale Com Ela, mas ganhou na categoria de melhor montagem de Paulo Bezende, derrotando filmes famosos como O Senhor dos Anéis: As Duas Torres e O Pianista. Mas o reconhecimento veio no Oscar de 2004, onde o filme ganhou 4 indicações ao Oscar, incluindo melhor diretor (Meirelles) e melhor roteiro adaptado, mas que infelizmente perdeu todos, perante ao fim da trilogia dos Senhor dos Anéis. Mas isso não impediu, que dez anos depois, que o filme entrasse facilmente na lista dos 100 melhores filmes de todos os tempos, ao lado de pesos, como Laranja Mecânica e os Bons Companheiros.       

TROPA DE ELITE 2

Leia  minha critica da época clicando aqui 


Me Sigam no Facebook e Twitter:


Nenhum comentário: