Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 69 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Cine Especial: Cinema Japonês: Do Clássico ao Contemporâneo: Parte 4


Nos dias 14 e 15 de abril, estarei participando do curso “Cinema Japonês: Do Clássico ao Contemporâneo”, realizado no Santander Cultural, criado pelo CENA UM e ministrado pelo critico de cinema Francis Vogner dos Reis. E enquanto o evento não acontece, por aqui, estarei postando tudo o que eu sei, sobre grandes obras primas, que vieram do outro lado do mundo.

VIVER
Sinopse: Kanji Watanabe é um burocrata de longa data que não liga para nada que não o interesse. Quando descobre que está com câncer, decide construir um playground em seu bairro, tentando descobrir um sentido para sua vida. Desengavetando o projeto de anos atrás, ele enfrenta diversos problemas para conseguir construir o parquinho, começa a se envolver mais com os habitantes do local, inclusive brigando com sua família e superiores, por terem considerado que ele enlouqueceu com a notícia.
Em 1952, o mestre Akira Kurosawa, faz um retrato fiel dos últimos dias de vida de um homem, que na realidade já estava morto em vida. Pungente e doloroso, tem um lirismo acentuado, isso graças a atuação de Takashi Shimura. Exige certa atenção especial, mas não cansa em nenhum momento, isso graças a direção segura de Akira Kurosawa.

Curiosidades: Takashi Shimura se tornou um dos mais queridos atores de Akira Kurosawa. Além de “VIVER” atuou em outros filmes do diretor como Sete Samurais, Cão Danado, Barba Ruiva e etc..
No ocidente Takashi Shimura se tornou mais mundialmente conhecido por ter atuado no primeiro filme de Godzilla.

GODZILLA 
Leia minha critica, já publicada, clicando aqui



Me Sigam no Facebook e Twitter:

Um comentário:

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

VIVER é de uma sensibilidade impressionante.

O Falcão Maltês