Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 69 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

segunda-feira, 26 de março de 2012

Cine Dicas: Em Cartaz (26/03/12)

Jogos Vorazes já está em cartaz (aguarde por minha critica), mas se quiserem ir contra maré, boas opções é o que não falta na capital gaucha. Seja para aqueles que querem ver uma obra prima, ou um filme politicamente incorreto e completamente louco. Confiram:    

Pina 3D
A ARTE E A TECNOLOGIA, UNIDAS COM UM ÚNICO PROPOSITO!


Sinopse: Pina é um filme para Pina Bausch coreógrafa alemã que morreu em 2009. Primeiro filme de arte em 3D convida o espectador para uma incrível viagem visual da descoberta de uma nova dimensão no palco da legendária companhia de dança Tanztheater Wuppertal Pina Bausch que vai além do próprio teatro: para as ruas e paisagens industriais de Wuppertal -- o lugar que foi o centro de inspiração do trabalho de Pina Bausch por mais de 35 anos.
Wim Wenders pode ter poucos titulos (Asas do Desejo e Paris Texas são um deles), mas são o suficientes para ganhar o respeito do cinefilo, e que acabara sempre ganhando mais, após todos assistirem a esse filme visualmente magnifico. Desde que o diretor conheceu a obra de Pina Bausch, ele procurou desde então, uma forma de criar um filme e passar o maximo possivel, esse universo magico da dança misturada com musica erudita, que por vezes, se confunde com um quadro em movimento. Infelismente, Pina Bausch partiu cedo em 2009 devido a um cançer fulminante, mas em vez de fazer abandonar o projeto, Wenders seguiu adiante, criando uma especie de peça filmada, juntando num unico filme, os melhores momentos da companhia de dança Tanztheater.
Mesmo se o filme fosse mostrar somente as peças que Pina havia criado, o filme já seria imperdivel, mas o diretor ousou em filmar em 3D, e o resultado final é de se impressionar, seja quando as dançarinas se molham, se sujam, se movimentam ao limite, as cenas se tornam tão organicas com essa ferramenta, que por um momento, ficamos dentro do palco com eles. É dificil dizer qual é o melhor sequencia de cada ato, pois são varias, onde exige tamanho desejo pela arte, mas ao mesmo tempo, uma força de vontade descomunal em cada dançarino e dançarina da peça, onde até mesmo, podemos sentir o cançasso, mas jamais a vontade de parar. Meu momento favorito, é quando a três personagens numa sala ampla com algumas cadeiras. Dois são um casal, sendo que o outro o separa e faz eles ficarem na forma que ele deseja, mas o casal volta a ficar da maneira em que estavam. A cena vai se repetindo e se repetindo a tal ponto, que quanto mais e mais eles fazem, mais eles tem o desejo de fazer mais rapido e mais rapido, chegando um ponto como se fosse algo parecido com um ato sexual.
O filme também se divide nas cenas dos palcos com certos ambientes do mundo de fora, seja em uma casa de vidro, ou embaixo de uns trilhos onde o trem passa. O resultado é sempre o mesmo, não menos espetacular, colorido e cheio de vida. Uma declação de amor, a uma mulher que uniu a dança, historia, arte e musica erudita de uma forma que permanecesse no imaginario do publico por muito tempo!


Projeto X - Uma Festa Fora de Controle
Aqui, o politicamente correto não entra!


Sinopse: O filme é uma comédia fora de controle que segue um grupo de amigos que decidem organizar a festa de aniversário mais épica da história filmada pela perspectiva das câmeras digitais de cada um.
Nem faz um mês, que uma colega minha cinéfila e eu, assistimos A Poder Sem Limites, filme que explora as origens de um herói e vilão, que além de ser uma boa historia, o filme é todo apresentado em primeira pessoa (ou documentário falso). Muitos críticos e boa parte do publico, vê essa forma de apresentar uma trama, como uma forma de revitalizar certos gêneros. Se isso começou em filmes de terror como A Bruxa de Blair e se estendeu ao gênero de super heróis, a bola da vez são as comedias adultas, mais precisamente com adolescentes, e Projeto X é a bola da vez.
A trama em si não tem nada de mais, unicamente mostra três adolescentes (com hormônios em ebulição), com o objetivo de criar uma festa de aniversario de um deles, enquanto os pais estão para fora. A novidade, é que eles filmam todos os preparativos e a festa em si, com uma câmera caseira. Até ai tudo bem, mas as coisas começam a fugir do controle, e a festa começa a atingir momentos de loucura jamais vistos. De uma simples festinha, o lugar começa a ter tanta gente, que vira um mar de pessoas, onde todos só têm um único objetivo, azaração total. De tudo acontece, danças ousadas, mergulho nu na piscina, sexo, drogas, bebidas, jovens se machucando, anão sendo assado no forno e um cachorro sendo amarrado e forçado a voar em balões. Tudo isso, filmado com a câmera na mão, onde em certos momentos, parece que estamos vendo um filme de ação com tanta coisa acontecendo, fazendo a câmera se movimentar de um lado para o outro, passando a sensação do agito e a perdição do bom senso no local.
O filme tem todas as pombas e circunstancias de ser o mais politicamente incorreto do cinema atual, mas convenhamos, a trama mostra algo que os jovens americanos, pelo menos uma vez na vida, desejariam fazer, embora seja impossível certas coisas ali acontecerem, pois em menos de uma hora todo mundo estaria preso, mas como aqui é tudo ficção, o certo é aceitar os absurdos que acontecem na tela e curtir a loucura total que impera. Todd Phillips definitivamente se tornou o produtor que revitalizou a comedia adulta americana. Depois de Se beber não Case, era questão de tempo para ele novamente aprontar. E mesmo com um diretor e elenco desconhecido, Projeto X se tornou o filme mais ensandecido da temporada, mesmo que a trama não fuja de certos clichês que ocorrem no final!


Me Sigam no Facebook e Twitter:

Nenhum comentário: